Páginas

quarta-feira, 2 de abril de 2014

POR QUE VOCÊ AMA QUEM VOCÊ AMA?




Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.
O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.
Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.
Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não tem a maior vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte para mim.
Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar (ou quase). Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém. Com um currículo desse, criatura, por que diabo está sem um amor?
Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!
Mas ninguém consegue ser do jeito do amor da sua vida!

7 comentários:

Lulú disse...

Olá Maria José.
Faz tanto tempo que não abro o pc. por coincidência abrir agora e a primeira pessoa que encontro na minha lista de leitura é você. E seu poste de hoje está muito bom, quando se fala em paixão.
Para mim amor é um sentimento muito profundo, para sentir por um homem.Sou Casada há 53 anos com o mesmo parceiro e lhe digo: sinto por ele uma grande amizade, muita confiança mas não sei se posso chamar isto de amor...
Beijos
Maria Luiza (Lulú)

Rô... disse...

oi minha amiga,

o amor é uma palavrinha tão pequena,
e com uma carga enorme de bem estar,
pra quem sente,se permite e vive...

beijinhos

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

MARIA JOSÉ,

" O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera etc etc etc.
Parece-me que esse testo foi escrito para um determinado casal né, amor? Bjs. Roy Lacerda.

Bell disse...

A gente ama pq ama, pq qdo se ama só as qualidades não é amor, temos que tolerar os defeitos as manias.

bjokas =)

silvioafonso disse...

.


Ninguém consegue, mesmo.
E quando o filho da gente
se mete com uma pequena a
gente pergunta; será que é
de boa família? Pergunta, mas
não se dá conta que os outros
pais também questionam a família
do nosso.

Beijos, Maria José.






.

Emília Pinto disse...

Bela pergunta!!! Estou casada há 38 anos e não sei responder. Será que alguém sabe???. O meu marido nasceu na mesma aldeia que eu, embora não fossemos vizinhos. Sempre conheci a família e ele também; era amigo do meu irmão e quando aconteceu de começarmos a namorar, tinha eu 22 anos, conhecia-o bastante bem como pessoa; depois com a convivência mais intima, claro descobri qualidades e defeitos que só assim se conhecem. Muita coisa me desagradou, mas muitas mais me agradaram e cá estamos, tentando aceitar os defeitos e qualidades de cada um, com a paciência e tolerância necessárias para que um relacionamento dure. Difícil este tema, amiga! beijinhos e até sempre.
Emília

sonhosemilia disse...

Fofooo sua postagem , o amor é mesmo inexplicável. mais necessário a vida . beijuuus Pessoinha linda !