Páginas

terça-feira, 3 de maio de 2016

QUANDO JULGAMOS




O que julgamos ser óbvio
Quase nunca o é em verdade...
O que julgamos ser verdade
Quase nunca o é em absoluto...
O que julgamos ser absoluto
Quase nunca o é para sempre...
O que julgamos ser para sempre
Quase nunca vai além do amanhã...
O que julgamos ser até amanhã
Quase nunca chega até lá de fato...
Quando julgamos,
quase sempre o fazemos com os nossos sentimentos...
E sem ter o conhecimento de todo o contexto,
nos falta compreender o que seja a transitoriedade da vida...
Por isso, na grande maioria das vezes,
ERRAMOS...

domingo, 1 de maio de 2016

DESISTIR




Desistir... eu já pensei seriamente nisso, mas nunca me levei realmente a sério; 
é que tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas, 
mais esperança nos meus passos do que tristeza nos meus ombros, 
mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

QUAL A CERTEZA DO AMANHÃ?




Sem dúvida, se temos uma certeza com relação ao tempo futuro é a de que ele nos trará colheitas, sejam elas quais forem, de acordo com nossas semeaduras.
Nem sempre conseguiremos fazer aquilo que deixamos para o amanhã, pois este "amanhã", para nosso espanto, pode acontecer muito mais tarde e, possivelmente, em outras circunstâncias, com menores possibilidades...
O único momento recheado de certezas é o agora.
Faça hoje! Não deixe para amanhã aquilo que sua consciência já te alerta deste ontem...

quarta-feira, 27 de abril de 2016

RESPOSTAS QUE COSTUMAMOS DAR ÀS PERGUNTAS FEITAS POR NOSSAS CONSCIÊNCIAS




- "Amanhã eu perdoo";
- "Amanhã eu digo";
- "Amanhã eu mudo";
- "Amanhã eu faço";

segunda-feira, 25 de abril de 2016

MEDO DE SER FELIZ?




Você é daquelas pessoas que costumam apoiar-se nos dramas, esquecendo-se das comédias e dos romances? Que ao invés de alegrar-se por um novo dia que chega, preocupa-se com a noite que virá depois? Que lamenta mil besteiras, esquecendo-se que nascer já foi um grande milagre?
Vamos lá!
Viver a vida é bem mais que as dores que às vezes nos atropelam.
É após a queda, erguer-se, feliz pelo aprendizado que nos faz mais fortes, com a certeza de que, apesar de tudo, sempre irá valer à pena!