Páginas

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

domingo, 22 de janeiro de 2017

CUIDE BEM DAS SUAS PALAVRAS


A verdade é que nós não paramos para nos perceber. Nossos olhos olham para fora. É preciso fechar os olhos para o verdadeiro despertar, que não se dá num clique, mas durante o caminho, enquanto caminhamos.
E as palavras que falamos tem um peso muito forte em nossa vida. Nós cocriamos não só nos pensamentos, nas atitudes, mas também nas afirmações que fazemos constantemente. Se eu vivo dizendo que “tudo de ruim acontece comigo” “Sou sempre eu que me ferro.” “Eu tenho muito azar.” Sabe aquela síndrome do “sempre eu”? Ela é perigosa e traz o mundo pra pendurar em nossas costas.
Não percebemos que estamos criando uma realidade próxima. Esquecemos que temos sim esse poder. Se a gente continuar dizendo “Tudo de ruim acontece comigo”, é o que vai continuar acontecendo. Então vamos prestar mais atenção em nossas palavras e cuidar bem delas, inverter essas frases negativas para positivas.
Que tal falar mais “Eu sou muito abençoado. Tudo dá sempre certo para mim.” Eu digo muito isso e vejo lindas bênçãos chegando em minha vida. Claro que existem desafios, mas as palavras podem nos ajudar até a manter a fé de que mesmo que tudo não esteja bem agora, logo mais tudo passará, porque sempre passa.
Cuide bem das suas palavras, cuide do que você fala.


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

A IDENTIFICAÇÃO DO EGO COM O CORPO DE DOR


Observe a resistência que tem dentro de si próprio. Observe o apego que tem à dor. Fique muito atento. Observe o prazer peculiar que que lhe advém de se sentir infeliz. Observe a compulsão para falar do assunto ou para pensar nele. A resistência cessará se você a tornar consciente. Poderá então voltar a sua atenção para o corpo de dor, estar presente como testemunha e dar assim início à sua transformação.
Só você o pode fazer. Ninguém mais o pode fazer por si. Mas se tiver a sorte de encontrar alguém que seja intensamente consciente, se puder estar com essa pessoa e juntar-se a ela no estado de presença, isso ajudá-lo-á e acelerará o processo. Dessa maneira, a sua própria luz brilhará com maior intensidade. Se um toro de madeira que estiver a arder for colocado junto de um outro que esteja a arder, e se pouco tempo depois forem novamente separados, o primeiro tronco estará a arder com uma intensidade muito maior.
No fim de contas, o fogo é o mesmo. Ser um fogo assim é uma das funções de um mestre espiritual. Alguns terapeutas também poderão desempenhar essa função, desde que ultrapassem o nível da mente e possam criar e sustentar um estado de intensa presença consciente enquanto trabalham consigo.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017