Páginas

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

SE




Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses, no entanto, achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;
Se é capaz de pensar – sem que a isso só te atires;
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, porque deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;
Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo,
Resta a vontade em ti que ainda ordena: “Persiste!”;
Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade
Ao mínimo fatal todo valor e brilho
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais – tu serás um homem, ó meu filho!

11 comentários:

Maria Ferreira N. Vechi disse...

Obrigada pela visita.Também estou te seguindo.Lindos textos!!
Abraço

Beleza Sem Fim disse...

Maria José,Que coisa linda o seu blog!
Gostei muito, das mensagens,os conceitos tão verdadeiros....
Parabéns!
Adorei a sua visita no meu cantinho, é uma honra.
Um beijo grande

Juliane Andressa disse...

bonitas e sábias palavras!!!

Carmem Dalmazo disse...

Maria José...
Que maravilha eu acabei de ler...
Parabéns...
Um beijo

Espero tua visita...

Carla Fernanda disse...

Calma na alma!!

Beijos de paz!!

Ives disse...

O desprendimento é a chave para o secesso espiritual, já que vai além da derme e se ama no"céu"! abração

Cidinha disse...

Olá, Maria. Desejo um bom dia! Saudades!! Ando ausente... espero breve responder a todos! Um lindo texto. Obrigada pelo carinho! Bjos.

Nágila Souza disse...

São lindo os textos, prendem a atenção da gente e são verdades simples e objetivas, eu tenho dificuldades em colocar tudo iusso em prática e eu sei da necessidado de o fazer.
Bjo ;)
Meu Mundo Em Transição

Bell disse...

oi Ma

tudo muito difícil mais não impossível, se quisermos ser pessoas melhores, precisamos mudar alguns comportamentos nossos.

bjokas =)

Luiz Cidreira disse...

Olá Maria, vim conhecer o seu espaço e agradecer por seguir o Blog do Lu cidreira.
Já havia lido em outro blog "Refugio das Origens" essa composição, Se é realmente um dos escritos que mais gosto, principalmente essa frase, "Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes E, entre reis, não perder a naturalidade" sempre sito ela em frases que mais me identifico.
Obrigado.
Abraço

Ilca disse...

Olá minha amiga,
Com paciência, persistência e amor, chegaremos ao topo.
Lindo e sábio!
Obrigada pelas palavras de carinho deixadas lá no blog.
Um beijo enorme, e muita paz!