Páginas

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O TEMPO



Há uma cerca no meio da vida. Uns pulam para o lado de lá, outros não. Uns conseguem transpô-la. Outros tentam, mas não são bem sucedidos.
Ela é alta, muitas vezes de arame farpado. Se você atravessá-la, não terá como voltar. Se você não tentar, não terá como saber o que tem do lado de lá.
Você não terá como contar com ninguém nessa travessia, terá que fazê-la sozinho. Não haverá ninguém que lhe ajude nessa tarefa. Também não haverá quem lhe escore caso caia.
Se você realmente conseguir atravessar essa cerca, nunca poderá contar a ninguém que ficou do lado de cá, como é o lado de lá, assim como quem está do lado de lá, também não tem como contar para alguém que está do lado de cá, como são as coisas por lá.
Você não tem como levar ninguém junto com você. Essa travessia é única, exclusiva de cada um. A decisão de atravessar também é só sua. O arrependimento ou a vitória de ter conseguido, também é só seu. O momento dessa decisão é importante. É agora ou nunca.
Você tem um prazo para tomar essa atitude, não o deixe expirar. Se você não atravessar essa cerca, o próprio tempo poderá lhe mostrar que o lado de lá valia a pena. Caso você tome essa atitude antes do tempo, ele também lhe mostrará que não era o momento certo.
Se você tomar a iniciativa depois do tempo, não será mais possível essa travessia. O temo tem seu próprio tempo. Você terá sempre que sintonizar o seu tempo ao tempo do tempo. Ele não dá trégua, ele não se atrasa, nem se adianta. Ele não volta atrás, nem pula etapas.
Essa é a única coisa na vida da qual somos realmente escravos – O TEMPO. Não adianta correr atrás dele, nem é possível adiantar-se a ele. Também não espere por ele sentado. Caminhe com ele, lado a lado.
Na maratona entre você e o tempo o vencedor é aquele que consegue largar junto dele e cruzar a reta de chegada no mesmo milésimo de segundo que ele. Atravessando a cerca ou não, que seja no tempo certo e principalmente se ele lhe mostrar que a travessia se faz realmente necessária.
Dê tempo ao tempo, espere o seu tempo e acompanhe o tempo. Nada chega antes do tempo, nada se vai depois do tempo. Nada se transforma sem que o tempo permita e nada morre sem que ele autorize.
Obedeça o tempo, não tente atravessar a cerca se não tiver a certeza que deve fazer isso e se tiver que fazê-lo, não o faça nem antes, nem depois do tempo.

5 comentários:

Bia Jubiart disse...

O tempo, a vida e a morte é o bem mais democrático que temos, igual para todos, uns sabem usa-las, outros nem tanto...

Bom início de noite p/ vc!

Bjo.

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...

Belíssimo texto! Abraço, Lucia

Ives disse...

As decisões são nossas, até as que escolhemos para seguir! Os obstáculos existem, e enfrenta-los é necéssario!

Rô... disse...

oi amiga,

qualquer caminho que escolhermos,vamos nos deparar com flores e espinhos,
isso é inevitável e necessário para o nosso crescimento e aprendizado,
belíssimo texto...

beijinhos

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Por isso se diz : tudo tem o seu tempo...se não aconteceu é porque ainda não era a hora, etc, etc. Sabemos disso por experiência própria; muitas vezes desejamos tanto alguma coisa, algum acontecimento e ficamos ansiosos, tristes, sem esperança. Por mais que nos digam " dá tempo ao tempo...acontecerá no devido tempo " continuamos angustiados. Eu já tive uma dessas experiências...tudo se resolveu...o caminha foi encontrado e a felicidade chegou( caso do meu filho ) Adiantou? Não! Agora estou de novo...ansiosa achando que está a demorar ( no caso da filha ) a definir a vida dela; está-se tudo a encaixar, mas gostava que já estivesse casada e de preferência com um filhinho. já poderia estar se não tivesse acabado ( ele ) um relacionamento de 9 anos, namoro só. Tudo se resolveu, encontrou um novo namorado e está a ir com cautela, o que no fundo é bom. Sei que vai encontrar o caminho dela e sei que o tempo se encarregará de fazer o seu trabalho, mas...falar é fácil; difícil é pôr em prática. Como vê...o ser humano tem muitas dificuldades em aceitar o tempo do tempo. Beijinhos, amiga e ...belo texto.
Emília