Páginas

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

OLHE PARA TRÁS!



Está vendo o caminho percorrido? Entre quedas e tropeços, subidas e descidas, momentos bons e ruins, chegamos até aqui.
Vivemos histórias que não pertencem a ninguém mais. Guardamos na memória fatos que máquina nenhuma no mundo conseguirá revelar: fazem parte das nossas lembranças, nossos passos e da pessoa única que somos.
Mas, infelizmente, temos o hábito de guardar cicatrizes do que nos fez infelizes e olharmos como uma lembrança distante e apagada o que nos deu alegria. É possível ressentir uma grande dor com grande intensidade, trazendo à tona as mesmas emoções vividas, mas como é difícil ressentir do mesmo jeito uma felicidade que um dia nos fez vibrar!
O ideal seria inverter as situações. Guardar na pele e na alma cicatrizes do que nos fez bem e nos lembrar do mal sem muita nitidez. Guardar das pessoas o lado bom, o bem que nos fizeram e o que de bom vivemos juntos. Talvez devesse constar com mais freqüência as palavras "perdão" e "compreensão" no nosso dicionário.
De vez em quando, digo, olhe para trás! Mas não se volte completamente. Olhe apenas o bastante para se lembrar das suas lições para que estas te sirvam no presente. Não lamente o que ficou, o que fez ou deixou de fazer. O que é importante seu coração carrega.
Olhe diante de si! Há esse véu encobrindo o que virá, deixando entrever apenas o que seus sonhos permitem. Mas existe dentro de você uma sabedoria de alguém que desbravou alguns anos da história. Existe dentro de você uma força que te torna capaz!
O dia chega insistente como as marés do oceano. Às vezes calmo, outras turbulento, mas presente sempre. Vivo sempre. Cada noite dormida é uma vitória, cada manhã, um novo desafio. E você nunca está sozinho, mesmo quando se sente solitário. Todo o seu passado está gravado em você, como gravadas estão as pessoas que você amou.
Levante esse véu pouquinho a pouquinho a cada amanhecer; sem pressa, saboreando a vida como uma aventura, nem sempre como um mar calmo e tranqüilo, mas possível, muito possivelmente vitoriosa. Construa hoje as suas marcas de amanhã.

6 comentários:

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Oi, Maria!!! voce chegou!!! que saudades de ouvir e sentir a sua voz... voce é sempre tão terna, tão doce...
Espero que tenha descansado bastante e esteja repleta de energia e muita saúde! adorei revê-la!

Nós somos mesmo feitos do passado, do presente, de tudo o que vivemos, de nossas experiências e aprendizados. E isso só nos torna pessoas mais fortes e mais maduras. E isso é tão bom, só temos a ganhar... que possamos enxergar isto que a vida nos oferece, um aprendizado a cada dia.

Um beijo, querida!! estou muito feliz com a sua volta!

josenaide coelho disse...

Linda sua reflexão!
Boa noite e tudo de
bom pra ti,sigo assim
te seguindo tá?

Dilmar Gomes disse...

Pois é amiga Maria, realmente carregamos durante muito o peso das coisas desagradáveis.
Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

Batista disse...

Bom dia Maria J. Rezende! É sempre um alegria ler seus posts.
Sinto falta de suas considerações em meu Blog.
Bom final semana.
Um abraço.

Rita disse...

Está vendo o caminho percorrido? Entre quedas e tropeços, subidas e descidas, momentos bons e ruins, chegamos até aqui.

Um trecho do seu texto que para mim valeu a pena ler
Obrigado pelo carinho de sempre
Bjuss
Rita!!!!!

Sonia Sidney disse...

Boa noite Maria José,

Belo texto, reflexivo, palavras que nos confortam e fazem nos lembrar de um apagador de quadros.

Há certas lembranças tristes que podem se transformar sim em outros momentos ou reencontros.

Reencontrar a si mesmo, é um momento especial, e assim tenho tentado me encontrar aos poucos todos os dias.

Dói muito, acontecimentos que foram inerentes a nossa vontade, mas temos que aprender a viver um dia de cada vez, e colher as experiencias e palavras boas.

Só assim podemos esperar e crescer um pouco por dia, espiritualmente.

A vida é passageira, e não termina aqui, nem sempre tão sofrida.

Estou num triste momento que perdura por 30 anos, mas eu confio em Deus. Tudo pode mudar, eu quero que assim seja.

sonia.