Páginas

sábado, 24 de março de 2012

EM VÃO



Quisera te falar das manhãs claras,
Do sol que sai dourando meus jardins.
Dos delicados tons das flores raras,
De como tudo é tão formoso aqui.

E te falar das noites perfumadas,
Da lua que se esconde nas mangueiras,
Das vertentes e sonoras cachoeiras,
Da paz desta paisagem inusitada.

Mas tu não vens talvez porque não queiras,
Selar o pacto desta afeição,
Que me declaras tão levianamente.

Serei feliz em te esperar somente,
Esperarei mesmo que seja em vão,
Esperarei, amor, a vida inteira.

4 comentários:

Rô... disse...

oi minha amiga,

sabe o que eu acho,
que quando se ama de verdade,nada é em vão,nada mesmo...

beijinhos

Giovanna disse...

a certeza do sentimento não é em vão, é a certeza do que se vai em nosso coração e vale a pena esperar...

beijos e lindo fim de semana

Giovanna

Chicão de Bodocongó disse...

Belo poema.

manuel marques disse...

Mesmo em vão vale sempre a pena.

Beijo meu.