Páginas

sábado, 23 de abril de 2011

FERIDAS DA ALMA



Feridas na alma são aquelas que doem mesmo quando não vemos mais o machucado; quando o que causou a ferida não está mais presente e, portanto, no silêncio da noite voltam e incomodam.
Às vezes impedem o sono. E doem... dói o peito, doem os olhos, dói o coração...
São aquelas causadas na infância por abusos, desamor, indiferenças, incompreensão. Ou causadas pela perda irreparável de alguém que era especial na vida da gente. Ou pela mágoa causada por traições de pessoas nas quais depositávamos toda a nossa confiança.
Todos os anos possíveis gastos em terapia podem até amenizar o sentimento doloroso, mas não apagar. O tempo também não apaga. Mesmo se a memória procura mil facetas de “esquecer”, há sempre aquele dia em que um fato ou qualquer outra coisa pode trazer tudo à tona.
Infelizmente, as centenas de mensagens de auto-ajuda também não conseguem curar esse tipo de doença que consome a alma. Remédios são inúteis, quando não prejudiciais mesmo.
E então? Estamos condenados a viver o resto das nossas vidas carregando essa “bola” acorrentada nos pés, como prisioneiros condenados?
Não necessariamente...
O primeiro grande passo é a vontade de se curar. Sem isso, nada feito. Ninguém pode fazer por nós o que não desejamos nós mesmos.
Sabe-se que mesmo fisicamente uma pessoa não pode curar-se sem que haja uma íntima vontade e desejo de se estar curado. Não são os médicos que fazem milagres, eles fazem a parte deles.
Mas o maior trabalho fica por conta da própria pessoa.
Depois... só há um meio de apagar essas cicatrizes que se abrem com freqüência: entregar, inteiramente, nossos males nas mãos dAquele que “verdadeiramente tomou sobre si todas as nossas dores”.
Ainda assim não é fácil, pois para entregarmos é necessário tirar uma parte da gente e se desligar dela. E o ser humano não está preparado para isso. Não que ele não queira, mas porque não é mesmo fácil.
É necessário uma enorme força de vontade e um amor profundo por si mesmo e por aqueles que nos amam e querem que estejamos bem.
É necessário tentar esquecer uma página do livro da própria vida, rasgá-la, queimá-la. E depois, é preciso aprender a viver sem essa parte, viver uma vida nova e diferente.
É realmente difícil... mas possível! E possível somente se a própria pessoa se dispõe a isso. É algo pessoal, muito pessoal... pessoal, entre Deus e nós...

13 comentários:

Adriana Alencar disse...

Quanta profundidade! Gostei muito da afirmação que é preciso querer melhorar, pura realidade! O primeiro passo para a cura é a vontade de obtê-la.
Beijo
Adri

★Cigana do Oriente disse...

E ninguém disse que seria fácil né amiga? tem horas que as forças nos faltam, mas sempre podemos buscar a nossa luz interior e continuar
Vim lhe desejar uma feliz Páscoa, com muito amor e harmonia e chocolate rsss
Beijos no coração!

Maria Adeladia disse...

Quando algo nos fere profundamente, é triste suportar.Muitas vezes, as palavras doem mais que agressões físicas.

São nesses momentos, que temos que buscar DEUS, mais fortemente,com sua infinita bondade, só Ele nos ajuda!

Maria José, tenha uma PÁSCOA maravilhosa, juntamente com seus familiares.

Fica com a PAZ de JESUS!!!

soniaconslt disse...

Existem marcas que doem e outras que nos lembram o amor.
Leia, vc vai gostar

http://contosoufatossurreais.blogspot.com/2011/01/cicatriz.html

bjos
Feliz Páscoa

Maria Luiza Silveira Teles disse...

Maria José (xará de minha mãe):
Lindíssimo, profundo e verdadeiro.
Uma Feliz Páscoa para vc e muita energia positiva.
O carinho da,
Maria Luiza

Alma Aprendiz disse...

Olá amiga!
Liiindo,lindo demais!!!!!!!!!!
É dificil,machuca,dói....mas essa dor com certeza é para nosso crescimento espiritual.
Minha amiga,ótima Páscoa e muita Paz!
Beijosssssssss

Jeanne disse...

oi, tem um selinho pra ti lá no blog http://acasadasvirtudes.blogspot.com/
bjs

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

MARIA JOSÉ: As feridas d'alma, por serem psiquicas, doem mt mais e por longo tempo. A nossa força interior é que tem que vir à tona, possibilitando-nos 'sacudir a poeira e dar a volta por cima". As feridas do corpo, cicatrizam; mas, as da alma, nunca! amor. Bjs. Roy Lacerda.

Jorge disse...

Leticia soube colocar bem da necessidade de nós sermos os responsáveis por nós mesmos se queremos curar as feridas da alma.

Minha amiga, uma excelente Páscoa é o que desejo!!!

Um doce beijo!

Maria Luiza Silveira Teles disse...

Maria José:
É sempre uma delícia visitar o seu blog.
Abraço amigo,
Maria Luiza

Lena disse...

Oi, Mary Jo

Passei para te desejar um lindo domingo de Páscoa!

Páscoa é ajudar mais gente a ser gente, é viver em constante libertação, é crer na vida que vence a morte.Páscoa é renascimento, é recomeço, é uma nova chance pra gente melhorar as coisas que não gostamos em nós. Para sermos mais felizes por conhecermos.

Depois passe lá no AMADEIRADO e pegue o selinho comemorativo da marca dos meus 300 amigos, que completei hoje! Sem você, isso não seria possível!!! Obrigada, sempre, por tudo!!!

Bjkas!!!

maria albertina disse...

minha alma tem uma ferida gigante. sei que tambem machuquei, mas a maior dor é sempre a nossa. O que aqui fazemos, aqui pagamos. Minha alma chora. Faço sempre o que posso para ser melhor, para ser sempre honesta, íntegra, sincera. Porque minha alma ainda tem uma ferida e nao quer cicatrizar nunca?
Tenha uma ótima semana.
Bjus

Novo Rumo Pintei meu mundo de azul disse...

Obrigada pela visita, amei estar aqui, hoje em especial nesta postagem meu coração aprendeu a lêr. Muito verdadedeiro o texto deixo muito carinho aqui.