Páginas

segunda-feira, 7 de março de 2011

OS BURACOS NÃO DEIXAM DE EXISTIR


Se pensarmos na vida como um longo caminho, podemos fazer analogias interessantes.
A começar pelos tão comentados obstáculos que temos de aprender a ultrapassar ao longo dos anos...
Uns maiores, outros menores, cada qual traz consigo seu nível de dificuldade, suas conseqüentes dores e seus preciosos aprendizados.
Mas hoje quero falar, sobretudo, dos buracos. Alguns rasos, outros nem tanto.
E existem também aqueles que, de tão profundos, quando caímos neles costumamos usar a expressão "cheguei ao fundo do poço!".
É claro que ninguém gosta de cair em buracos. Por menores e mais rasos que sejam, no mínimo nos desestruturam e nos fazem perder o "rebolado".
Mas o fato é que eles fazem parte de todos os caminhos, de todas as pessoas, sem exceção, embora sejam sempre únicos.
O problema é quando alguém busca conhecimento, estuda e se sente tão crescido que passa a acreditar que isso é o suficiente para eliminar os buracos de seu caminho, para fazer com que eles simplesmente não existam mais.
Iludido e enganado por si mesmo, ao se deparar com um, vai ter de lidar ainda com a decepção, a frustração e a sensação de que toda busca não valeu de nada!
Não caia nesta armadilha!
Saiba de antemão que os buracos vão existir pra sempre.
A diferença entre quem está consciente de si e de seu caminho e quem não está, é que o primeiro vai saber evitar o tombo desviando a tempo do buraco ou, pelo menos, levantar, sair dele e seguir em frente mais rapidamente e, tomara, menos machucado.
E tem mais: podemos perceber, com a repetição de nossas quedas, que muitos dos buracos de nossos caminhos são incrivelmente parecidos, justamente porque a função deles é nos ensinar a mais difícil de todas as lições.
Portanto, se sua lição mais difícil é aprender a ser menos teimoso, ou menos ansioso, ou menos inseguro, ou menos desconfiado, note bem: toda vez que você se distrai ou acelera o passo mais do que deveria, cai num buraco em que parece já ter caído inúmeras vezes antes.
Não é o mesmo! É outro! É novo!
Ele se repete à frente para que você acorde e, a cada queda, consiga levantar com mais habilidade, e seguir em frente não reclamando e se lamentando por ter caído mais uma vez; não se criticando e se culpando por ter sido estúpido novamente.
Não! Não há nenhuma estupidez na repetição do aprendizado, mas sim vivência, privilégio e sabedoria!
Assim, se você está agora no chão, se acabou de cair num buraco do seu caminho, não se sinta uma vítima e sim um escolhido pelo Universo para se tornar mais forte e mais preparado.
Erga-se, mesmo doendo.
Saia do buraco, mesmo chorando.
E dê um passo à frente, e depois outro e outro, com a certeza de que pode ir bem mais longe...
Outros buracos virão.
Novas cicatrizes ficarão cravadas em sua alma.
E tudo isso será a prova de que você não veio como espectador e nem como coadjuvante de sua história.
Você veio como protagonista e vai chegar até o fim com a dignidade de quem não apenas cumpriu o seu destino, mas o esculpiu com coragem, fé e atitude!

Texto enviado por Roy Lacerda do blog MomentoBrasil e foi aqui postado por ser pertinente à proposta do Arca.

13 comentários:

FÊNIX CRUZ disse...

Maria José - você é uma das melhores referências da minha vida,
eu achava que você não gostava de mimos, mas descobri que gosta, assim, lhe ofereço o selinho que recebi do meu amigo virtual Arnoldo Pimentel. Se aceitar, vá ao ENGENHOLITERARTE. Que Deus continue iluminando os seus caminhos, para que possamos compartilhar os seus passos...

Bloguinho da Zizi disse...

Maria José
Uma vez me queixei a uma senhorinha (baiana arretada) da minha triste sorte (tonta eu)e caí na besteira de dizer que estava no fundo do poço.
Qual foi a reação da pessoa?
Com seu jeito simples mas direto me mandou calar a boca e sapecou:
- "" É no poço fundo que vc encontra a água mais pura, mais fresca e mais cristalina que existe. Poucos tem essa oportunidade. Aproveite e suba de volta e segue tua vida. Vai ver que tem mais coragem depois de caiu no poço.""

Essa é uma lição que vou levar pra toda a minha vida.

Gratidão

josenaide coelho disse...

será k precisamos mesmo está sempre caindo,pra saber o k realmente queremos pra nossa vida,uma vez caida k seja no poço de aguas cristalinas,para k todo o sempre seja límpida e cristalinas...felicidades...

Angel disse...

Oi Maria José :)
Fantástico, amei esse texto. Inspirador, verdadeiro, faz todo o sentido.
Penso nesses tais buracos como sinais de onde e quando devemos abrandar, voltar atrás, refazer, etc.
Como sempre, uma ótima escolha, minha querida.
Beijo meu.
Angel.

Cantinho She disse...

Minha querida, passando rapidinho pra te deixar beijo, beijo de feliz Dia da Mulher! ;)
She

Adriana Alencar disse...

Gostei muito do texto, especialmente a parte que diz ser o erro repetitivo um priviégio do aprendizado, e não uma estupidez.
Beijo
Adri

duendes disse...

ola amiga um super feliz dia da mulher para voce!!!beijos

Gislene disse...

Amiga Maria José,

Parabéns à nós mulheres pelo nosso dia, por tudo que somos, por tudo o que representamos, por tudo o que já conquistamos, por termos recebido o dom de dar a vida.
Parabéns à você minha querida!

Um forte abraço,
da amiga,

Gislene.

Edward de Souza disse...

Olá querida amiga Maria José...

Hoje é o Dia Internacional da Mulher e quero homenageá-la, como também a todas as mulheres que participam do seu blog...

A mulher sintetiza toda a beleza existente no universo que conhecemos, mesmo porque todas as coisas belas do nosso mundo são femininas. A mulher reúne no seu ser todas elas. Tem a formosura da lua cheia a clarear as veredas por onde caminham os românticos, a majestade das estrelas, das praias e das matas.

A mulher possui ternura, graça e luz interior que ilumina nosso caminhar, anima-nos a prosseguir na jornada em busca das flores do futuro. A mulher é vibração, poesia, arte e magia. É mãe, é esperança, é a própria essência da vida, a vida que se renova.

Espero, sinceramente, que as mulheres revolucionem nosso planeta Terra, contagiando com sua peculiar sensibilidade, todos os homens, embrutecidos por um comportamento falido e, praticamente ultrapassados, em suas posturas machistas.

Nossas homenagens à mulher, a grande deusa de nossa existência, a ela a nossa reverência e o preito de gratidão pelo que nos ensina e incentiva, e as palmas mais vibrantes. Ela merece os aplausos.
Viva a mulher!

Beijos a você e a todas as amigas deste espaço!

Edward de Souza

ONG ALERTA disse...

Verdade os buracos váo exsitir sempre em nosso caminho...
Beijo Lisette

Jorge (Nectan) disse...

Costumo dizer que se caimos é porque não tínhamos aprendido, o levantar mostra realmente quem somos, pois levantamos apenas pelas virtudes que já conquistamos. Como está dito, os buracos sempre estarão presentes, mas só cairemos se ainda não tivermos aprendido a lição. A cad buraco que possamos cair é um novo aprendizado. A questão é se estamos aprendendo, de fato?

Anjo amiga, um beijo em teu coração de luz!!

Principe Encantado disse...

Muito bom o texto, grande verdades, pena que é por ai mesmo, só mesmo caindo e tropeçando é que se aprende, poderia ser diferente.
Abraços forte

Ronaldo Lírio disse...

Se você que vencer, não fique olhando a escada. Comece a subir, degrau por degrau, até alcançar o topo.
Quando cair em um buraco, não olhe o que perdeu, e sim para o que ainda existe por ganhar.
Use a sua imaginação, mas não para assustar, e sim para se inspirar e alcançar o imaginável. É duro cair, mas o pior é nunca termos tentado.