Páginas

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

A VOZ DA ALMA


Todos nós buscamos a felicidade...
E nessa busca percorremos caminhos que nem sempre nos levam a ela...
Muitas vezes nos afastam cada vez mais do ponto onde a felicidade se encontra...
Aprendemos a querer coisas que na verdade não queremos...
Numa total incoerência com a nossa natureza...
Desde criança somos levados a acreditar que a felicidade será encontrada em coisas fora de nós...
E nos são dadas ao longo dos tempos muitas possíveis fórmulas prontas...
E muitos caminhos que apontam para a tão buscada felicidade...
E acabamos acreditando que fora daqueles padrões e daqueles conceitos não existe a menor chance de ser feliz...
E vamos por aí... Conquistando coisas... Cargos... Status... Stress... Menos a felicidade...
Dá um sentimento de vazio quando constatamos que não era bem aquilo que esperávamos...
Uma sensação de ter vencido a corrida e não ter levado o prêmio...
Mas... A voz do ego nos chama de muitas formas...
Cada vez mais atrativas e mais convincentes, e de novo embarcamos nessa busca...
Que não tem conexão com a nossa vontade mais profunda...
E podemos ficar perdidos no meio de tantos chamados do ego...
Tentando chegar aos muitos finais onde existem as promessas que nunca se cumprem e que cada vez mais nos afastam da felicidade...
Ou podemos escolher escutar uma outra voz...

Uma voz que nos fala suavemente nos convidando a descobrir nosso próprio caminho...
Sem receitas prontas e aonde cada um vai escrevendo a sua própria história...
É a voz da Alma...
Para seguir esse chamado da alma é preciso coragem... Desapego... Além de muita Fé.
Coragem porque em alguns pontos precisamos abrir a nossa própria estrada...
Passar por onde ninguém passou...
Buscando nos mergulhos profundos as pistas que indicam a direção do próximo passo...
Desapego dos conceitos... Das regras e principalmente do ego...
É preciso desaprender muitas das coisas que aprendemos...
E deixar espaço para as coisas novas e que fazem sentido para a nossa história...
E fé para confiar nos caminhos que a Alma nos indica... Sabendo que aqui não existem os limites da nossa mente racional e que os impossíveis podem se tornar possíveis quando menos esperamos...
Quando nos abrimos para seguir a voz da Alma... Aos poucos vamos descobrindo que a felicidade não se encontra nos prometidos finais... Mas em cada passo em que estamos conectados com o nosso propósito Divino...
Vamos percebendo que a felicidade é um atributo de cada um de nós que aparece na medida em que vamos nos conhecendo melhor e nos aproximando de quem realmente somos...
A felicidade se aproxima da gente na medida em que nos aproximamos de nós mesmos....
E chega um tempo onde não conseguimos mais fugir do chamado que vem da Alma...
Porque essa voz vai se fazendo tão presente e tão natural que entendemos que é a única voz que nos indica o caminho de volta pra casa...
Escute a voz de sua alma e siga esses caminhos...
Assim você vai perceber que muito além do conhecido existem muitas possibilidades...
Até a de Ser feliz...

11 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

E por desaprender
a ouvir a voz da alma,
que também desaprendemos
a olhar as cores
da vida.

Que sempre haja em tua vida,
sonhos por sonhar...

Analice disse...

é mesmo...

sabe, outro dia escutei uma estoria muito linda...

onde deus nao aguentava mais as lamemtações, e convocou inumeros auxiliares para lhe dar uma ideia de onde ele se esconder desse povo que so reclamava quanto mais status, profissões, coisas possuiam....

todos dao ideia, mas essas em breve seriam descobertos, o homem chegaria a lua, as profundezas do mar, ou seja, todas as coiss avanços mas mesmo assim nada,

resumo um conselheiro que ninguem espera muito dele, deu uma ideia,

de que Deus se escondesse dentro do coração de cada homem. pois assim quando ele conseguisse se voltar para si, esqueceria as cobranças, as cubiças, e se sanaria,...

muito boa essa, e mostra bem que a distancia que estamos percorrendo dele ,....em busca das inumeras coisas que nos apaliatam nesta busca...

obrigada pela visita e por aderi ao meu album virtual...

bjs

Eliane Gonçalves disse...

Olá querida,

Tem um selinho de presente para você lá no meu blog, está bem em cima a direita...é só passar e pegar...bj

sonia disse...

Maria José,

Voce colocou um ponto real, muitas vezes na ansiedade de procurar a felicidade não percebemos que já a temos, e o caminho que nos aparece é apenas uma ilusão.

È preciso cuidado, pois, foi entrando por um caminho desses de ilusão que perdi a felicidade que eu tinha, vivia e não sabia.

Arrumei pra minha cabeça, estou juntando os cacos, e chega de correr atrás do que não existe, ou não tenho mais tempo para isso.

beijos.

sonia..

Senhor da Vida disse...

Verdade, e aquela coisa, quando sentir que o que você é, faz, sente ou pensa, te faz bem, te deixa feliz, com certeza estarás no teu caminho.
A dor e ilusão que a vida tenta nos desviar com algumas puxadas de orelhas.Beijos!

Luís Coelho disse...

É a nossa condição. Procurar a felicidade e o bem estar e quando já temos o suficiente continuamos ainda à procura.

Ives disse...

A felicidade esta no tempo de uma flor, abraços

Bloguinho da Zizi disse...

A felicidade se manifesta onde a criamos.

Carlos Varoli disse...

Oi amiga; que linda matéria.
Jesus disse que a felicidade ainda não é deste mundo, mas podemos encontrá-la muitas vezes nas coisas mais simples como observar a natureza; praticar a reforma íntima e a caridade; perdoando ou apenas tendo a consciência de que devemos ser nós mesmos, deixando de querer ser como os outros.
Tenha um lindo dia querida Maria José.
Beijos,
Carlos espírita

ValériaC disse...

Lindo texto querida.
Seguir o que determina o ego, a mente, o que está fora de nós, nunca será o melhor caminho, tão pouco o caminho para realização e felicidade.
Para conseguirmos ser felizes, temos que saber que tudo que é importante e essencial, está dentro de nós e que para termos acesso a isso temos que ouvir a voz da alma nos falar ao coração, e mais do que ouvi-la...literalmente, segui-la.
Beijinhos...doce tarde...
Valéria

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

MARIA JOSÉ: Por não sabermos usar o livre arbítrio, por medos do desconhecido e mt pela comodidade, fazemos escolhas e pedidos errados, visando sempre o nosso eu. Estamos sempre na busca do melhor(?) e prfeocupados com a opinião alaheia a nosso respeito. Assim, esquecemos de relamente viver, meu amor. Abrçs. Roy Lacerda.