Páginas

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

COMO O PERFUME QUE AS FLORES EXALAM



Quem de vocês não percebe que seu poder de amar não tem limites?
Se nosso Deus conferiu à terra a arte de ser ninho para a semente aparentemente morta, por que não deveria conferir ao coração do ser humano o poder de incutir a vida num outro coração aparentemente morto?
Não é também o tempo, assim como o amor, indivisível e infinito?
O que quer que a alma deseje ardentemente, o espírito conseguirá.
Sua verdade encontrará a minha no mundo que virá: eis que se fundirão uma à outra como o perfume que as flores exalam, tornando-se uma só que em si tudo abarca, imortal na imortalidade de amor e de beleza.
O infinito conserva apenas o amor porque apenas o amor é sua imagem.

16 comentários:

Simone Anjos disse...

Maria José,

O amor, de fato, é a força que transforma, regenera, perdoa. O amor é a “matéria primeva” que move o Universo.

Beijos na alma,

analice disse...

olha, penso sempre nisso, como é grandioso, delicado,,, sabe quando as pessoas imaginam que precisam acorrentar os demais, vejo o quao é gosto obter de forma branda, delicada,,,, sensivel,. silencioso... lindo!!! DEus é grandioso e majestosos em sua obra... Boa noite e obrigada pelas doces palavras aqui e lá...

Luís Coelho disse...

O amor é tudo o que nos alimenta e que nos faz viver.
É bom pensar assim.

Mari disse...

Com certeza Maria José, o nosso poder de amar é infinito e renova-se a todo instante!
Um beijo

TRIBUNA-BRASIL.COM (O Indignado) disse...

Maria Jose, pelo que conheço de poucos livros lidos da literatua Espirita, "almas" são espiritos reencarnados. E no texto o Gibran Kalil Gibran uso-a em sentido figurado ou fez licença poética. Abraços;

Vitor disse...

Há palavras que são sitios por dentro...é o caso!

Bj*

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

MARIA JOSÉ: O homem de Nazaré qdo por aqui passou, em tds os ensinamentos que fez 'pregou' o AMOR INCONDICIONAL. Portanto o maior de tds os sentimentos tem que ser INFINITO. Conhecemos uma casal, que trilha por essa estrada não é, MEU AMOR? Bjs. Roy Lacerda.

Simone Bichara disse...

Que lindo! Se todos acreditassem que é através do amor e da fruição dos nossos pensamentos e vibração que podemos transformar a humanidade...
Parabéns!

Confira o blog Mandalas da Floresta. Divulgamos uma exposição nova: www.mandalasdafloresta.blogspot.com

Abraços,
Simone Bichara

Eliane Gonçalves disse...

Não tem nem o que comentar...a não ser...simplesmente lindo!!!!

Bjos,

Eliane.

Marli Borges disse...

O amor é a força motriz do universo. O amor é vida. Lindo o Parabéns pelo texto. Ma-ra-vi-lho-so!!! Bjssssssss

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá querida.
Lindíssima mensagem.
O último parágrafo já diz tudo: "O Amor é infinito...."
Que blog maravilhoso....
Um grande beijo em seu coração!

HBC HD disse...

HBC HDTV:
Convidamos você caro leitor, que goste de ler e apreciar um bom conteúdo, onde se encontram tudo sobre: Celebridades, Televisão, Futebol, Coisas Bizarras, Novelas, vídeos de música, pegadinhas e desenhos antigos e atuais, séries e muito mais.
Contamos com a sua audiência ! Pois um Blog como o HBC HD merece grandes Leitores como você. Nos visite e seja nosso seguidor não vão se arrepender !

ValériaC disse...

É querida, o poder do amor é infinito...e pode ser espalhado tal qual perfume de flor em todos os recantos...beijinhos e um lindo dia amiga...
Valéria

Adriana disse...

Bom dia Maria José,

Sua postagem me fez lembrar que tempos atrás me propus não amar, não me apegar, não sofrer. Mas é impossível. O ser humano foi feito para viver em sociedade, para se relacionar.
Amor de mãe é o mais forte e duradouro. Por mais que os filhos se desentendam com a mãe, ela sempre esquece as mágoas e mais , sempre se preocupa com eles, em todos os momentos.

abçs
Adriana

angela disse...

O amor é nossa ligação com o divino, é nosso "cordão umbilical" com Deus.
Beijos

Jorge Nectan disse...

Gosto demais de Gibran e a sua sensibilidade.
O Amor é essência da vida, da matéria; enfim de tudo, pois tudo, criação de Deus.

Beijo, Coração!