Páginas

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O GUERREIRO E O MESTRE


Certo dia, um guerreiro muito orgulhoso foi ver seu Mestre.
Embora o guerreiro fosse muito famoso ao olhar o Mestre, notar sua beleza e seu encanto, sentiu-se repentinamente inferior.
Ele então disse ao Mestre:
- Porque estou me sentindo inferior?
Apenas um momento atrás, tudo estava bem.
Quando aqui entrei, subitamente me senti inferior e jamais me sentira assim antes.
Encarei a morte muitas vezes, mas nunca experimentei medo algum.
Porque estou me sentindo assustado agora?
O mestre falou:
- Espere.
Quando todos tiverem partido, responderei.
Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre, e o guerreiro estava ficando mais e mais cansado de esperar.
Ao anoitecer, quando o quarto estava vazio, o guerreiro perguntou novamente:
- Agora você pode me responder por que me sinto inferior?
O Mestre o levou para fora.
Era uma noite de lua cheia e a lua estava justamente surgindo no horizonte.
Ele disse:
- Olhe para estas duas árvores: a árvore alta e a árvore pequena ao seu lado.
Ambas estiveram juntas ao lado de minha janela durante anos e nunca houve problema algum.
A árvore menor jamais disse à maior: "porque me sinto inferior diante de você?"
Esta árvore é pequena e aquela é grande - este é o fato, e nunca ouvi sussurro algum sobre isso.
O guerreiro então argumentou:
- Isto se dá porque elas não podem se comparar.
E o Mestre replicou:
- Então não precisa me perguntar. Você sabe a resposta.
Quando você não compara, toda a inferioridade e superioridade desaparecem. Você é o que é e simplesmente existe.
Um pequeno arbusto ou uma grande e alta árvore, não importa, você é você mesmo.
Uma folhinha da relva é tão necessária quanto à maior das estrelas.
Simplesmente olhe à sua volta. Tudo é necessário e tudo se encaixa.
É uma unidade orgânica: ninguém é mais alto ou mais baixo, ninguém é superior ou inferior.
Cada um é incomparavelmente único.

Enviado por Rosani Gomes do blog Fragmentos de Uma Alma Perfumada (http://rosani22.blogspot.com/)

15 comentários:

Jorge disse...

Maria José,

muito bom e nos mostra que a comparação nos faz mal. É sabido que vivemos de comparações, e isto com frequencia nos faz sentir inferior mesmo. E quando nos sentimos superiores, pisamos. A nossa referência deve ser sempre a nós mesmos pois ninguém é maior ou menor, isto está na nossa mente.
Minha amiga, um beijo em teu coração!!!

Sergio disse...

Hola Maria José,

que linda reflexión nos dejas...

es muy malo cuando nos sentimos superiores a los demás...

Te dejo saludos argentinos,

Sergio.

angela disse...

Muito bom ensinamento.
A comparação é que traz a diferença.
beijos

Julimar Murat disse...

Apliquemo-nos à construção da vida equilibrada, onde estivermos, mas não esqueçamos de que somente pela execução de nossos deveres, na concretização do bem, alcançaremos a compreensão da vida,e, com ela, o conhecimento da "perfeita vontade de Deus", a nosso respeito.

Um grande beijo e muita luz

Julimar

Ritinha disse...

Cada é único na criação divina. Comparar é crer que alguém é melhor e assim eliminar a unicidade do ser.

Beijinho

diariodumapsi disse...

Ei querida !
Bela postagem,como sempre!
Te desejo uma semana alegre e cheia de luz!
Gd beijo

momentobrasilcom.com disse...

MARIA JOSÈ: Cada componente do universo é único. Por mais insignificante que possa parecer, tem a sua importancia. E entre os homens, ninguem é superior a ninguem. Tds somos irmãos. BJS. Roy Lacerda.

웃 Lucineia Silva 웃 disse...

Amei!

Abraço forte

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá Maria José.
Que linda mensagem.
Somos Seres únicos e a comparação é algo que sempre nos derruba.
Um texto ótimo para nunca esquecermos disto.
Uma ótima semana para você.
Um beijo enorme no seu coração!
Lú.

Eliane Gonçalves disse...

Fiquei emocionada com esse texto..
Obrigada!

Bjo,

Eliane.

José Gonçalves disse...

Olá Maria José Rezende,

Sempre belos ensinamentos se podem colher neste canto que é teu.

Somos únicos e assim devemos permanecer.

Despidos de conceitos e preconceitos

que nos fazem pensar sermos superiores.

E no fundo, não somos nada!

Apenas pó!

Do pó nascemos e ao pó retornaremos.

Somos tão importantes quanto aquele que ao nosso lado caminha.

Somos tão necessários quanto dispensáveis.

Saibamos pois reconhecer que não somos mais nem menos que os demais, somos apenas únicos e assim devemos permanecer.

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Cigana do Oriente disse...

Bom dia querida, e por sermos únicos cada um tem um valor especial, imcomparável...
Já postei o desafio, depois dê uma olhadinha, beijos em seu coração!

Elizabeth disse...

Oi Maria José,
Passei para deixar um beijo.

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

ESSA LIÇÃO EU APRENDI A TEMPOS, NUNCA COMPARO NADA NEM NINGUEM CADA UM É NECESSÁRIO COMO É!
BEIJO

Valerie disse...

Olá, Zezé!

Que bom somos únicos, criados com amor, pelo Amor e para o amor. Cada um com seu valor, onde e como estiver.

Quero deixar um abraço afetuoso e te desejar uma semana de alegria e paz.