Páginas

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

AUSÊNCIA


Tua ausência foi um anoitecer sem estrelas e sem lua. Sem mais sonhos para sonhar. Sem promessa de amanhã. Temporal furioso, tua ausência ocupou todos os espaços do céu e cobriu de negro cada astro. Sombreou cada chegada. Eclipsou a vida.
A tua ausência – caprichosa feito maga e rainha – decretou o fim dos planos feitos a dois. Impôs o lamento. Tornou o caminho sombrio e assustador. Levou os sorrisos da ingenuidade que espera.
Levou consigo as flores, os sonhos e fez de tudo um deserto. Deixou o frio, o medo e as sombras que a ausência traz.
A tua ausência me fez noite.
Se tivesse aprendido a tua ausência, não estaria agora tateando desorientado. Não estaria nesse diálogo absurdo dos que perambulam pelas ruas conversando com outros mundos e seres invisíveis. Não imaginaria filmes – que passam na mente – numa sessão de cinema sem fim. Não repetiria essa palavra a quase todo instante. Não procuraria palavras jogadas pelos cantos.
Se tivesse aprendido a tua ausência, não teria desaprendido o sorrir. Não moldaria sonhos em forma de coração e de entrega.
Não vestiria a alma com essas roupas surradas do passado.
Eu seria luz, se tivesse aprendido.
No container do coração, ficaram esperanças, sentimentos, desejos e o melhor querer. Tudo possível do amor, agora catalogado em um arquivo morto entre velhos jornais.
Se tivesse aprendido a tua ausência, não mais ouviria nenhuma canção tocando em mim. Não seria cais de embarcações que apenas partem.
Saberia ser feliz até nunca mais! Afastaria de mim, para sempre, esse horror de ter me tornado noite.
Se tivesse aprendido a tua ausência, eu não teria esse medo de nunca mais amanhecer. Não viveria essa angústia feita de recordação, saudade e loucura.
Saberia morrer em paz e uma só vez. Sim, eu saberia!
Se tivesse aprendido essa tua ausência...
– Ah, meu Deus! Eu não seria desespero!


Fonte: http://gluckall.blogspot.com/

10 comentários:

manuel marques disse...

A confiança é a virtude daqueles a quem a ausência separou .

Beijinhos meus.

José Gonçalves disse...

Olá Maria José Rezende,

É muito difícil apagar ou atenuar a ausência de alguém que nos foi querido, especial.

Os dias, meses e anos passam sem nunca apagar por completo esse rastro.

À mais pequena brisa voltam todos os momentos a uma memória que teima em não ser reformatada.

É muito difícil apagar a ausência de quem partiu!

Há datas, há coisas, há pequenos nadas que de quando em quando nos reavivam as mais profundas memórias.

É muito difícil apagar o passado.

Belo texto, mais uma vez!

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Phivos Nicolaides disse...

Lindo, querida amiga Maria! Travelling

Misturação - Ana Karla disse...

Mais que tudo, é maravilhoso!

Xeros

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

MARIA JOSÉ: O texto, nos remete a dois tipos de 'ausencia".
A)ausencia do DESENCARNE: esta dói, desespera, traz prantos mil e as vezes o remorso de não ter dito algo. Mas, a Doutrina Espírita explica o que ocorre e COMO DEVEMOS PROCEDER.
B)ausencia do AMOR PERDIDO(separação): tb dói, machuca, nos joga ao chão, ás vezes à DEPRÉ, todavia o tempo CURA. È só deixar os dias "SECAREM A DOR". Com esta "AUSENCIA, devemos levantar, sacudir a poeira do sofrimento, dar a volta por cima, seguindo em frente. BJS. Roy Lacerda.

Guilherme disse...

Não posso dizer que encontrei. E sim que, veio até mim, cantinho semeado de palavras bonitas, daquelas cheias de luz. Que inspiram ao serem compartilhadas. Satisfação! :)

LUCONI disse...

Querida Maria José que texto magnífico, mas é difícil nos prepararmos para a ausencia de alguem que amamos, podemos sim alicerçar nossa fé para que quando isto acontecer não fiquemos totalmente sem rumo, beijos Luconi

CASA ESPIRITA JOÃO EVANGELISTA disse...

A ausência fisica realmente ainda é uma barreira que nós humanos temos que ultrapassar, o entendimento de que a vida não acaba com a morte do corpo físico pode nos trazer o consolo e a certeza de que nosso pai eterno está sempre conosco e que verdadeiramente agente leva da vida a vida que a gente leva.
Muita Paz.

Visitem nosso cantinho.

WWW.CASAESPIRITADRP.BLOGSPOT.COM

Juci Barros disse...

Lindo demais.
Beijos.

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá Maria José.
Que mensagem mais tocante, me remeteu à algumas lembranças. Algumas carregadas de Saudades e com aquele apertinho no coração.
Lindo querida amiga.
Beijos em seu coração!
Lú.