Páginas

terça-feira, 15 de junho de 2010

O TEMPO


A felicidade é um diamante. Brilhando de mil fogos, ela nos fascina e às vezes temos a impressão de que é só privilégio de alguns... ou de um tempo.
Todas as fases da vida têm as suas alegrias e as suas dores. Fala-se muito em crise hoje em dia. Crise da adolescência, da meia-idade, crises existenciais a qualquer momento. São horas onde paramos para pensar em nós mesmos, onde adentramos nosso eu e, finalmente, saímos com a sensação de que alguma coisa ainda falta, ou está perdida.
Adolescentes querem ser adultos; adultos dariam tudo para recuperar um pouco da inocência perdida, para viver lindos sonhos de adolescentes que talvez nunca se realizarão, mas que, enquanto estão lá, fazem viver... velhos falam do passado com nostalgia e saudade, como se não fosse mais possível experimentar momentos de felicidade.
Não se sonha da mesma forma quando se tem quinze, vinte ou cinqüenta anos. Felizmente!!! Sim... porque em cada fase as perspectivas são diferentes e o que está errado no ser humano é justamente pensar que uma pode ser melhor que a outra.
É comum ouvirmos dizer com certa tristeza: “naquele tempo eu era feliz e não sabia...” Acho que em muitos momentos da vida a gente é feliz sem saber e só se dá conta quando essa felicidade não está mais presente.

Talvez daqui a dez, vinte anos, a gente diga a mesma coisa do tempo vivido agora. Porque quando temos a felicidade ao alcance das nossas mãos, é raro que saibamos como fazer para tomá-la, cuidá-la como um bem precioso e inestimável.
É pura perda de tempo parar para refletir no que foi, poderia ter sido ou será. É preciso saber viver o que a vida nos oferece em cada instante.
Os quinze anos não voltam mais? Estejam certos que os quarenta também não, nem os cinqüenta... então, que possamos deixar as crises para aqueles que ainda não compreenderam que cada idade tem sua beleza, seu valor, sua importância.
Se assim fosse, adolescentes não se questionariam sobre o futuro com ansiedade, os quinquagenários não olhariam pra trás com arrependimento e pra frente com incerteza, porque cada um saberia tirar o máximo daquilo que têm e são, no momento presente.
Não existe idade para se ser feliz e amar e sonhar não é privilégio de jovens que têm, teoricamente, toda a vida pela frente; é privilégio daqueles que sabem compreender que a beleza da vida está em acordar cada manhã, olhar em torno de si e se dizer que, se a vida deve ser um fardo, que seja de flores; que hoje é e será melhor que ontem e amanhã, porque o ontem se foi e o amanhã é um mistério que devemos descobrir aos pouquinhos.

18 comentários:

ValériaC disse...

É preciso entender que todas as fases e idades da vida tem suas lições e seus encantos... vivamos com a sabedoria de aproveitar cada minutinho do tempo e que façamos todo possível para sermos felizes...

Beijos
Valéria

Florentino disse...

é sempre bom estar aqui aprendendo.

Cigana do Oriente disse...

Vivamos sempre com a certeza de que fizemos o melhor que podíamos e continuar sempre acreditando que amanhã será melhor!
Adorei a reflexão, beijos de Luz pra todos!

pensandoemfamilia disse...

Olá Maria José

O encanto da vida é esta possibilidade de sempre nos revermos termos sonhos e alçarmos novos voos.

bjs

Lena disse...

Mary Jo, tentei tirar algum trecho mais significativo ou relevante do seu texto mas não consegui. Felizmente!! Sabe porque? Do início ao fim, tudo é contundente, verdadeiro. Por tudo eu passei ou passarei. Muito lindo, parabéns! Bj. grande.

Mari disse...

Oi Maria José...

Minha amiga, devemos aprender com o tempo, ser sábios para nos curvar diante das suas exigências, belezas e passagem.
Viver cada momento intensamente...e sonhar, independete da idade, sempre podemos e devemos nos render aos nossos sonhos!
Um beijo

Mariana disse...

Acredito q tudo tem o seu tempo, q a vida é preciosa.
Devemos viver e valorizar cada minuto, pois ele não volta.
Precisamos ser feliz no presente, viver o hoje, se apegar no passado e só planejar o futuro não é viver.

Carmem L Vilanova disse...

Querida amiga!
E é porque a vida é assim, cheia de mudanças e que nós mudamos com ela é que nos faz seres tão especiais, tão "efemeramente" felizes por toa a vida!
Lindo post, linda amiga!
Beijos, flores e muitos sorrisos... sempre recheados de muita felicidade!

Livinha disse...

Olá Maria!!

Antes deixo aqui a apreciação da leitura que fiz do teu perfil. Da tua grandeza e do encontro maravilhoso ao espiritismo, onde podemos encontrar o caminho, compreender a verdade e abraçar a vida com discernimento e determinação.

O texto, bem colocado sobre as perspectivas que nós seres nesta vida alimentamos dentro da gente, no indos e vindos dos momentos inconstantes, da insatisfação abrigada dentro do peito. Somos almas inquietantes, curiosas por respostas. Reclamamos por uma felicidade quando tanta dela já despojamos, no que se refere a vida que temos, de saude, paz e laços de fraternidade. È claro que os 100% torna-se inexistente reclamões que somos e por conseguinte vivemos de forma impulsiva, sempre a procura de suportes e compensações. Crises existenciais, de fato todos tem, até mesmos os jovens que padecem dos encantos, quando vivem a fantasia e se espantam quando deparam com a realidade diferente. Os idosos, aguardam seus instantes, sentem-se inúteis, cansativos e temem dar trabalho pelo não conformismo da idade avançada, como um final de caminhada e se entregam ao desanimo.
Na verdade vivemos o cumprimento da missão, dando-se a reforma íntima e treino para o desapego das coisas mundanas.
A travessia é longa, somos imperfeitos mas todos haverão de compreender que a verdadeira felicidade está dentro de nós e que por estarmos aqui somente de passagem, haveremos de retornar ao nosso lugar de origem ao alcance dessa felicidade e por conseguinte a verdadeira liberdade de ser.

Maravilha ter recebido sua visita, de poder estar aqui contigo na travessia de tua casa.
Voltarei outras vezes mais contando sempre com o teu carinho. Adorei receber você.

Linda noite

Beijos
Livinha

Cacau Loureiro disse...

Fiquei muito feliz com a tua visita, com as tuas palavras, e eu que sempre estou em busca de "diamantes", veja só, alguns vêm até mim. Temos privilégios que muitas das vezes nem merecemos, mas eu nunca abro mão da oportunidade de aprender e apreender que a vida é constante busca e aperfeiçoamento, alguns nos burilam, outros nos acrescentam enormemente, e que eu humildemente possa contribuir de alguma forma. Obrigada pela presença edificante, beijos! Já estou por aqui!

Hana disse...

Oi coração!! aki encontrei velhos amigos Florentino Cigana e outros, quero dixer que admiro sua casa tbém, só não venho muito,por falta de tempos mesmo, aki veja que muita harmonia, falamos a mesma linguagem> Este mes falarei sobre meu seminario quero dizer o seminário que paricipei, e foi super maravilhoso,adorei estar aki, obrigada pelo afeto em meu blog.
com carinho
Hana

Hana disse...

ops dizer, rs

ANGÉLICO VIEIRA FÃS disse...

Olá,

Venho convidar-te a visitares o meu blog de apoio ao cantor/modelo/actor Angélico Vieira.

Gostaria que desses a tua opinião, e se possivel visitasses mais vezes.
É sempre bom divulgar o trabalho de grandes artistas portugueses!

www.angelicovieira-fas.blogspot.com

VASCODAGAMA disse...

Se quisermos todos os dias aprendemos....
com as nossa próprias experiências. ...
Temos que aprender a ver as coisas com olhos de VER.....

Obrigada p'la visita ao meu cantinho....

VOU VOLTAR
BEIJO DUMA PORTUGUESA QUE AMA A VIDA

ALMAS IRMÃS disse...

Lindo e verdadeiro, obrigada pelo carinho voltarei tambem um grande abraço, Chris

Espaço Clarear disse...

Maria José, muito obraigada pela sua visita ao nosso Espaço, e também pelas doces e incentivadoras palavras, será um prazer te receber outras vezes.
Vim te agradecer e me surpreendi com um cantinho amigo, aconchegante e também de aprendizado, parece que temos algumas coisas em comum. Passei a seguir-te e espero que possamos trocar idéias e experiencias outras vezes, afinal é muito bom quando encontramos pessoas afins. Beijos Carinhosos, Clarice.

Ritinha disse...

Maria José,
ser feliz não é quando tudo corre em paz ou mesmo quando de alegrias intensas.
É, sim, um estado de alma, pois podemos nos sentir felizes mesmo naqueles momentos dolorosos. É a paz da consciência.

Beijinho!

Saozita disse...

Passei cá para conhecer o teu blog e gostei muito ,virei cá mais vezes para te conhecer melhor Bj