Páginas

quarta-feira, 16 de junho de 2010

A ACEITAÇÃO DO AGORA


(A impermanência e os ciclos da vida)
Existem ciclos de sucesso, que é quando as coisas acontecem e dão certo.
E os ciclos de fracasso, que é quando elas não vão bem e se desintegram.
Se nos apegamos às situações, oferecemos uma resistência nesse estágio. Significa que estamos nos recusando a acompanhar o fluxo da vida e que vamos sofrer.
É necessário que as coisas acabem, para que coisas novas aconteçam.
Um ciclo não pode existir sem o outro.
O ciclo descendente é absolutamente essencial para uma realização espiritual.
Ou talvez o seu sucesso tenha se tornado vazio e sem sentido e se transformado em fracasso.
Você tem de ter passado por alguma perda profunda ou por algum sofrimento, para ir à dimensão espiritual.
O fracasso está sempre embutido no sucesso, assim como o sucesso está sempre encoberto pelo fracasso.
No mundo da forma, todas as pessoas fracassam mais cedo ou mais tarde. E toda conquista acaba em derrota.
Todas as formas são impermanentes. Um ciclo pode durar de algumas horas a alguns anos, e dentro dele pode haver ciclos longos ou curtos.
Muitas doenças são provocadas pela luta contra os ciclos de baixa energia que são fundamentais para uma renovação.
Assim, a inteligência do organismo pode assumir o controle como uma medida auto-protetora e criar uma doença com o objetivo de nos forçar a parar, para que uma necessária renovação possa acontecer.
Isso torna difícil ou impossível para nós aceitarmos os ciclos de baixa energia e permitirmos que eles aconteçam.
Mas nada dura muito nessa dimensão, onde as traças e a ferrugem devoram tudo.
Tudo acaba ou se transforma.
A mesma condição que era boa no passado, de repente se torna ruim. A mesma condição que fez você feliz agora faz você infeliz.
A prosperidade de hoje se torna o consumismo vazio de amanhã.
O casamento feliz e a lua de mel se transformam no divórcio infeliz ou em uma convivência infeliz.
A mente não consegue aceitar quando uma situação a qual ela tenha de apegado muda ou desaparece. Ela vai resistir à mudança. É quase como se um membro estivesse sendo arrancado do seu corpo.
Isso significa que a felicidade e a infelicidade são, na verdade, uma coisa só.
Somente a ilusão do tempo as separa.
Não oferecer resistência à vida, é estar em estado de graça, de descanso e de luz. Nesse estado, nada depende de as coisas serem boas ou ruins.
Observe as plantas e os animais. Aprenda com eles a aceitar aquilo que é e a se entregar ao agora.
Deixe que eles lhe ensinem o que é ser.
Deixe que eles lhe ensinem o que é integridade, estar em unidade, ser você mesmo, ser verdadeiro.
Aprenda como viver e como morrer, e como não fazer do viver e do morrer um problema.

21 comentários:

Florentino disse...

assim como o sucesso está sempre encoberto pelo fracasso. é certo o que vc esta dizer asvezes nos confundimos a vida.ida ate alguns pensa que a vida é um bolinho mas não.

Mari disse...

È minha amiga...
Tem um trecho de uma música chamada Serra do Luar, que diz:
"Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo"
É bem isso mesmo!
Beijos

Efigênia Coutinho disse...

Maria José Rezende
Verdade, a aceitação do agora, tem muito com a arte de tentar saber viver, nem tudo é como desejamos, adorei seu texto, meus cumprimentos,
Efigenia Coutinho

Lena disse...

Mary Jo,

"Muitas doenças são provocadas pela luta contra os ciclos de baixa energia que são fundamentais para uma renovação". Tenho SEMPRE que prestar atenção a essa constatação.
Texto lindo e a palavra IMPERMANÊNCIA resume tudo o que você postou. Bj. Parabéns!!!

Viviane Magalhães disse...

sim, completamnete perfeito!
adorei esse texto, e bateu perfeitamente bem com o que eu estou passando nesse momento ..

Carlos Varoli disse...

Oi amiga Maria José, perdoe-me por somente hoje passar a seguir seu blog. Você faz um ótimo trabalho aqui.
Um abraço,
Carlos espirita

Pelos caminhos da vida. disse...

Serviu pra mim hoje esse texto amiga.

beijooo.

Brilho da Lua disse...

Hum...que texto gostoso de ler
Beijinho
Aryane Pinheiro.:
(Brilho da Lua)

Rejane-Enajer disse...

Amiga, é realidade crua demais viu?
" a felicidade e a infelicidade, são na verdade, uma coisa só " interessantíssimoooooooooo
vou levar na bolsa-perfeito texto!!
Bjssssssssss

Ana Martins disse...

Boa noite,
parabéns pelo post, muito interessante e pertinente, é o texto ideal para ler, interiorizar e reflectir sobre o assunto.

Beijinhos,
Ana Martins

Misturação - Ana Karla disse...

Refletindo no saber viver.
Ser agora assim como a natureza.
Excelente.
Xeros

angela disse...

Uma coisa é a dor outra é o sofrimento, sofremos quando não aceitamos as coisas da vida que nem sempre é suave.
beijos

Senhor da Vida disse...

Saudades de visitar o arca, mas ta meio corrido por aqui, e adoro seus textos como sempre, entregar-se ao agora é o que to tentando fazer e aprender.Grande beijo!

seu gordo disse...

sumido por motivo justo! voltando por saudade. bj do gordo saude e paz

Cigana do Oriente disse...

Realmente amiga, eu como terapeuta sei bem disso.
Mas tratar pacientes é uma coisa e lidar com as mudanças em nossas vidas é outra rsss
Minha vida tem mudado muito, novas perspectivas, novos caminhos e as vezes me pego com medo de não saber lidar com todas essas situações
Então nessas horas procuro refletir em tudo que aprendi e procuro colocar em prática, pois sei que temos potencial pra lidar com tudo que a vida nos oferece, basta acreditar!
Beijos pra você!

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje uma oração para os meus amigos:

Senhor, Olhai pelo meu amigo!
Que as pedras sejam removidas do seu caminho,
Que tenha forças para carregar seus fardos,

Que encontre coragem para resistir ao mal,
Que possa ver o amor em todos os seres,
Que seja abraçado pela lealdade,
Que encontre conforto e saúde se estiver doente,
Que seja próspero e saiba partilhar,
Que tenha paz cobrindo seu espírito,
Que sua mente obtenha os conhecimentos,
Que use sabedoria para aplicá-los,
Que saiba distinguir o Bem do mal,
Que tenha Fé para manter-se forte na dor.

SENHOR, Olhai pelo meu amigo!
Protegei cada passo que ele der,
Que a cada novo dia ele aceite o novo,
Que saiba alegremente comunicar novidade,
Que Vos sinta em todos os momentos
E que tenha o Vosso colo por toda a Eternidade!
Amém.

(desconheço autoria).

beijooo.

ValeriaC disse...

Ótimo texto amiga...realmente carecemos de aprender a aceitar que a vida é como é, que claro, podemos mudar muitas coisas, mas existem fatos que não podemos e que é sábio de nossa parte, aprendermos com eles, pois tudo...absolutamente tudo é passageiro...
Tenha um lindo dia!
Beijos...
Valéria

[ rod ] ® disse...

Quando não aceitamos os fatos lutamos contra uma força tamanha a causar estragos ao coração. Melhor viver o presente com aceitações e maleabilidade. Bjs moça!

Tertúlias... disse...

Se voce gostou tanto do meu post sobre o Baryshnikov (no Blog da Angela). De uma passadinha pelas minhas "Tertúlias"... Pessoas inteligentes sao sempre mais que bem-vindas!!!!

Elaine Barnes disse...

Uma beleza de texto. Creio que qto mais resistimos e não aceitamos pior é. Sofremos por remarmos contra a maré. O ego resiste a mudar,mas, quando conseguimos dar um passinho e ele sente-se tranquilo,aí vamos caminhando a nosso favor.
Amei! Montão de bjs e abraços
Ah...Fiz meu primeiro post no bloggirls,se puder dá uma olhadinha tá bom!
http://asmeninasdoblog6.blogspot.com/2010/06/nem-mais-nem-menos.html

Denise disse...

A resistência ao novo parece impregnada de medo, e ele sabota pq paraliza as ações. Tendo consciência de que tudo muda o tempo todo, ou se transforma, diminuímos a resistência e permitimos que a vida flua. E assim seguimos deixando pelo caminho toda 'carga desnecessária' à trajetória seguinte - passado e futuro não podem ocupar o lugar do hoje!
Adorei este e vários textos que li. "Gastei" preciosos minutos percorrendo este lugar maravilhoso e acolhedor.
Bjo feliz por estar aqui!