Páginas

domingo, 14 de março de 2010

MUDE


Mude,
mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama...
depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais...
leia outros livros,
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.
Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado...
outra marca de sabonete,
outro creme dental...
tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.
Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.
Troque de bolsa,
de carteira,
de malas,
troque de carro,
compre novos óculos,
escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light,
mais prazeroso,
mais digno,
mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.
Só o que está morto não muda!
Repito por pura alegria de viver:
a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não
vale a pena!!!

16 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Te Desejo Nesta Semana...

Paciência para as dificuldades
Tolerância para as diferencias
Benevolência para os equívocos
Misericórdias para os erros
Perdão para as ofensas
Equilibrios para os desejos
Sensatez para as escolhas
Sensibilidades para os olhos
Delicadezas para as palavras
Coragem para as provas
Fé para as conquistas
E amor para todas as ocasiões...

Que Você tenha uma Semana Maravilhosa!


(Autor Desconhecido).

beijooo.

Enajer disse...

Sorri demais quando li : "amigas com muitos BLOGs ..." complicou para os amigos, mas facilitou muito pra mim -temas e assuntos separados fica mais fácil para minha organização(rsrs).
Maria José, o BLOG 1 é o "Quando a vida dentro de mim..." ok?
Um bjãoooooooooooo

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

Maria José, algumas mudanças de hábitos e atitudes (desde que não descaracterize a personalidade), são sempre bem vindas. A empatia(troca de posições), a saída da rotina, elimina energias negativas, ao tempo em que, absorvemos novas e positivas. Cabe portanto a cada um, aproveitarmos o aprendizado contido nesta ação. Abrçs. Roy Lacerda.

angela disse...

è isso aí, pequenas mudanças podem tirar o pó da mente e a gente enxerga coisas que não via.
beijos

Andre Martin disse...

Legal, Maria José.

Sobre mudança, eu escrevi no blog:

http://mesdre.blogspot.com/2009/03/eugenia-versus-eu-mudo.html

http://mesdre.blogspot.com/2009/11/teoria-da-janela-quebrada.html

e sobre a relativização das mudanças, veja :

http://mesdre.blogspot.com/2009/12/maioridade-e-zona-de-conforto.html

Estes seriam os comentários que eu deixaria neste seu posts (pra minha sorte, já estão postados! rsrs)

Abraço,
AndreM

Jorge disse...

Maria José,

Meu Anjo, tem um selo prá você no meu bloguinho, tá bom?

Um beijo,
Jorge

Mile Corrêa disse...

Adorei o texto!
Mudar pode ser muito bom!
(ou um terrível desastre! rs)
Mas o que importa mesmo é que
no final das contas vocÊ ganha
mais experiencia e aprende a
ver a vida sob varios angulos.
Beijos

Perfume espiritual disse...

Adorei o texto Maria José! Um ótimo dia.
Bia

Mari disse...

Maria José,
Lindo d+ este texto!
Passei para desjar boa semana!

Beijos
Mari

Maria de Fátima disse...

Olá Maria José, mais uma bela postagem.Cada vez gosto mais de visitar o teu Blogue.Beijocas e boa semana.

manuel marques disse...

As mudanças nunca ocorrem sem inconvenientes, até mesmo do pior para o melhor .

Beijos.

Mariz disse...

Querida

Vim regar a nossa amizade, como costumas dizer. Sabes que desisti ou quase de andar na blogosfera, mas não de ti nem me esqueci.
Gostei deste post...de uma maneira, assemelha-se ao e escrevi para este tempo Pascal.
Mudança..morte e renascimento, é que se pede. Sei que assim farás...
agora vou...
deixo uma cruz que faço na tua testa, com óleo de sândalo e ainda, um ramo de oliveira como representação de um mundo novo..em ti.

Abraço eterno
Ternamente
Mariz

ESPAVO!

Sílvia disse...

Só é preciso é querer mudar :)

Beijo

alegria de viver disse...

Querida amiga
A mudança faz parte da evolução, o poema é lindo.
Com muito carinho BJS.

Edson Marques disse...

Maria José,

Se puder, cite a autoria correta.

Abraços,

Luiz Alfredo Nunes de Melo disse...

Estou fazendo este exercicio
na minha mesa
tomando café
meu jabuti Zenão de Eléia
quase não muda
é uma aporia eterna
meu camaleão
parece que entende bem
esta pretensão
belo poema cheio de atitudes zen
e ensinamentos
para a vida interior
sei que você gosta de animais
orquideas e poesia
tem um belo sorriso
então a vida vale a pena
e um poemas desses.

Luiz Alfredo - poeta