Páginas

domingo, 7 de fevereiro de 2010

O AMOR


Temos a mania de achar que amor é algo que se busca. Buscamos o amor nos bares, na internet, nas paradas de ônibus. Como num jogo de esconde-esconde, procuramos pelo amor que está oculto dentro das boates, nas salas de aula, nas platéias dos teatros. Ele certamente está por ali, você quase pode sentir seu cheiro, precisa apenas descobri-lo e agarrá-lo o mais rápido possível, pois só o amor constrói, só o amor salva, só o amor traz felicidade.
Há quem acredite que o amor é medicamento. Pelo contrário. Se você está deprimido, histérico ou ansioso demais, o amor não se aproxima, e caso o faça, vai frustrar sua expectativa, porque o amor quer ser recebido com saúde e leveza, ele não suporta a idéia de ser ingerido de quatro em quatro horas, como um antibiótico para combater as bactérias da solidão e da falta de auto-estima.
Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: "Quando eu menos esperava, quando eu havia desistido de procurar, o amor apareceu." Claro, o amor não é bobo, quer ser bem tratado, por isso escolhe as pessoas que, antes de tudo, tratam bem de si mesmas.
O Amor, ao contrário do que se pensa, não tem de vir antes de tudo. Antes de estabilizar a carreira profissional, antes de fazer amigos, de viajar pelo mundo, de curtir a vida. Ele não é uma garantia de que, a partir de seu surgimento, tudo o mais dará certo.
Queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores, quando, na verdade, o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir, sem máscara e sem fantasia. É esta a condição. É pegar ou largar. Para quem acha que isso é chantagem, arrisco-me a sair em defesa do amor: ser feliz é uma exigência razoável, e não é tarefa tão complicada.
Felizes são aqueles que aprendem a administrar seus conflitos, que aceitam suas oscilações de humor, que dão o melhor de si e não se autoflagelam por causa dos erros que cometem.
Felicidade é serenidade. Não tem nada a ver com piscinas, carros e muito menos com príncipes encantados. O amor é o prêmio para quem relaxa. "As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando, na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas".

9 comentários:

Beatriz Prestes disse...

Adorei ler....faz a gente refletir em muitas idéias pré estabelecidas....
Precisamos estar prontos, para as maravilhas de nós mesmos.
Ler, refletir e agir!!
Um momento lindo e pertinente!!
Beijo carinhoso querida
Bea

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada amiga pelo seu carinho.

Quem sabe um dia a gente tb se conheça pessoalmente, para Deus não existe o impossível.
Vc tb faz parte dos amigos que guardo em meu coração.

Estou muito feliz.

beijooo.

*Teresa Cristina* disse...

Somente conheceremos o amor verdadeiro quando dermos um mergulho interior.
Uma linda semana pra ti.
Bjs

Graça Tristão disse...

AMIGA MARIA JOSÉ QUE SAUDADES... É TÃO BOM PASSAR POR AQUI E LER TEXTOS TÃO PROFUNDOS E MARAVILHOS... QUE TANTO NOS ENSINAM A REFLETIR... "O AMOR QUE TEMOS NO CORAÇÃO É O BEM MAIOR QUE PODEMOS DOAR."
UMA LINDA SEMANA COM A PAZ E A LUZ DE DEUS ILUMINANDO SEU CORAÇÃO...
BJS
GRAÇA

Sandra disse...

BOM DIA!
FESTA SURPRESA...
CONVITE.
GOSTARIA DE RECEBER PARA BRINDARMOS O ANIVER...
TE ESPERO..
ONDE: CURIOSA.
HORÁRIO: DURANTE O DIA.
DIA:08.02.2010

FICAREI MUITO FELIZ EM TE RECEBER...
SANDRA

Misturação - Ana Karla Tenório disse...

Maria José que reflexão mais linda!
Como sempre você arrasa e eu como sempre concordo, clarooo, pois, quando menos se espera o amor bate em nossa porta.
Uma boa semana pra você.
Xeros!!!!

Luz disse...

Maria,
Uma reflexão e abordagem sobre o amor e, como o mesmo pode acontecer na nossa vida de uma forma pura e, não resultado daquela busca incessante que hoje em dia as pessoas insistem em fazer através da internet através de sites de encontros alguns até ilícitos e com intuitos pouco claros ou, até demasiado claros e, aí entram por caminhos que muitas vezes já não têm mais volta e, só levam ao vazio, além de em certos casos levar à destruição de relações.
Hoje tudo isto acontece porque as pessoas não estão bem com elas mesmas, não sabem resolver-se, não sabem encontrar-se consigo próprias, são infelizes porque querem e, vivem de lamentações. Mesmo quando algo não corre bem em nossa vida podemos dizer, escrever, mas não como uma lamentação, mas uma consciência do nosso sentir, do que vivemos e nos marcou, essa marca mesmo quando magoados fica um aprendizado e, é a isso que devemos dar relevo.
Uma vez mais gostei muito de passar por aqui.

Bjo de Luz

Fernando Alberto disse...

Reconheço agora, através deste texto o quanto tenho andado enganado e com atitudes contrárias. É vou ter de alterar, mas é difícil, lá isso é.

manuel marques disse...

"Gosto desta ideia: que o amor é uma forma de conversação em que as palavras agem em vez de serem faladas ."

beijos.