Páginas

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

AOS FILHOS... O QUE POSSO...


Eu lhe dei a vida...
Mas não posso vivê-la por você.
Eu posso mostrar-lhe caminhos...
Mas não posso estar neles para liderar você.
Eu posso levá-lo à Igreja...
Mas não posso fazer com que tenha Fé.
Eu posso mostrar-lhe a diferença entre o certo e o errado...
Mas não posso sempre decidir por você.
Eu posso lhe comprar roupas bonitas...
Mas não posso fazê-lo bonito por dentro.
Eu posso lhe dar conselho...
Mas não posso segui-lo com você.
Eu posso lhe dar amor...
Mas não posso impô-lo a você.

Eu posso ensiná-lo a compartilhar...
Mas não posso fazê-lo generoso.
Eu posso ensinar-lhe o respeito...
Mas não posso forçá-lo a ser respeitoso.
Eu posso aconselhá-lo sobre amigos...
Mas não posso escolhê-los por você.
Eu posso alertá-lo sobre sexo seguro...
Mas não posso mantê-lo puro.
Eu posso informá-lo sobre álcool e drogas...
Mas não posso dizer “NÃO” por você.
Eu posso falar-lhe sobre o sucesso...
Mas não posso alcançá-lo por você.
Eu posso ensiná-lo sobre a gentileza...
Mas não posso forçá-lo a ser gentil.
Eu posso orar por você...
Mas não posso impor-lhe DEUS.
Eu posso falar-lhe da vida...
Mas não posso dar-lhe vida eterna.
Eu posso dar-lhe amor incondicional por toda a minha existência...
E isso eu farei!!!

3 comentários:

Arcanum disse...

Querida

Assim como vc é uma mulher interessante, estou certo que vc também é uma mãe interessante. Obrigado por dividir com todos Nós este emocionante poema.

Um Beijo e uma ótima semana pra vc.

Antonio Carlos disse...

Querida irmã Maria José!
Com certeza uma das maiores dádivas que a providência divina nos concedeu foi a liberdade de escolhermos o que desejamos ou não realizar em nossas vidas.
O livre arbítrio é uma bênção, mas ao mesmo tempo pode tornar-se uma arma quando usada de forma errada e isso vemos dia a dia em todas as situações apresentadas neste belissimo texto.
Mas um fato nos alegra o coração: a certeza de que apesar dos erros que cometemos temos sempre ao nosso lado nosso irmão maior,nosso amigo verdadeiro, o Senhor Jesus, cujo amor incondicional que tem por cada de nós, faz com que nos sintamos não apenas seguros e amparados a todo momento, mas ainda que tenhamos a certeza de que Ele nos reserva a eternidade para vivermos em Sua companhia.
Disse Jesus:"Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou. E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia. De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." (João 6.37-40).
Beijos minha grande irmã.
Sempre juntos em Jesus.
Antonio Carlos

Jeanne disse...

Olá, tem um selinho pra ti lá no blog.
Beijos :)