Páginas

terça-feira, 4 de março de 2014

QUEM AMA PERDOA



Todos nós, quando estamos apaixonados, tendemos a acreditar que a pessoa amada é perfeita, que ela jamais seria capaz de fazer algo sem que soubéssemos e que pudesse nos magoar. Mas isso não é verdade por um único e óbvio motivo: somos seres em evolução e todos, absolutamente todos nós, erramos e magoamos aqueles que mais amamos...
E isso me faz lembrar de uma frase citada no filme Proposta Indecente: Pensei que fôssemos invencíveis. Mas se ficamos juntos, não é porque esquecemos o que fizemos um ao outro, e sim porque perdoamos!
Creio que essa seja uma das maneiras de perdoar! Esquecer é impossível, mas perdoar faz parte do amor que sentimos por uma pessoa e, acima de tudo, por nós mesmos.
Sendo assim, podemos chegar a duas conclusões distintas:
- ou que merecemos nos dar mais uma chance porque conseguimos superar um acontecimento desagradável e continuar a relação em nome do amor;
- ou que o melhor é terminar o relacionamento e recomeçar a vida de uma outra forma, pois não nos sentimos em condições de levar adiante algo que já não faz feliz mais ninguém...
Ou seja, perdoar não significa necessariamente continuar juntos, mas significa que o amor pode transcender a raiva e o orgulho e dissolver a incompreensão. Como se conseguíssemos nos tornar maiores e mais fortes diante da sensação de termos feito a nossa parte, diante da certeza de que demos o nosso melhor e tentamos tudo o que podíamos para nos fazer felizes.
Muitas vezes, o relacionamento acaba, mas o amor continua pulsando forte. Outras vezes, o amor sucumbe e vai se tornando menor que o desejo de juntar os pedaços, de colar os cacos do que sobrou... E outras vezes, ainda, é preciso morrer para renascer!
Enfim, a vida é feita de ciclos e o Universo é perfeito. Tudo está em seu devido lugar e acontece exatamente como tem de acontecer. Precisamos apenas aprender a aceitar, a receber e absorver a sabedoria divina, por mais difícil que seja - e realmente é. Mas o tempo, o amor e o perdão possibilitam a superação da dor.
Como diz a música de Toquinho (Aquarela): O futuro é uma astronave que tentamos pilotar. Não tem tempo, nem idade, nem tem hora de chegar. Sem pedir licença, muda a nossa vida e depois convida a rir ou chorar...
E por acreditar nisso, descubro a cada dia o quanto vale a pena acreditar no amor, o quanto podemos ser mais e melhores ao investirmos em nossa capacidade de entender as limitações do outro, de compreender as dificuldades e os deslizes da pessoa amada, mesmo que já não faça sentido continuar com ela... porque todos nós temos limitações, dificuldades e cometemos erros.
E porque aprendi, certa vez, que todos nós, por mais equivocados que estejamos, sempre tomamos atitudes baseadas numa intenção positiva: a de sermos felizes. E o que mais podemos desejar para a pessoa que amamos, senão que ela seja muito feliz?!
Obviamente, desejamos também que as atitudes dela e as nossas sejam dignas, mas sabemos que nem sempre conseguimos e, assim, caminhamos todos em busca da evolução e do amor, precisando perdoar uns aos outros!

4 comentários:

maria claudete ferreira herculano batista disse...

So sabemos a grandiosidade do amor quando aprendemos a perdoar,esta eh uma verdade absoluta nem sempre compreendida e partilhada.Excelente leitura .bjs

Rô... disse...

oi minha amiga,

o perdão é um ingrediente indispensável nessa receita do amor...
e a gente aprende a fazer esse prato com o passar do tempo e nunca sozinhos...

beijinhos

Nita Oliveira disse...

Perdoar, por vezes é difícil.
Boa semana.
Beijo.
Nita

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

MARIA JOSÉ,
Ser perdoado É bom para quem fere. Quem bate, esquece!!!! Portanto... Só Cristo é quem deu a outra face. Bjs. Roy Lacerda.