Páginas

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

UMA QUESTÃO DE TEMPO...




Sim... as pessoas que amamos são insubstituíveis ao nosso coração. Aquele lugarzinho que elas ocupam fica marcado com a presença delas, com o cheiro, com a forma e até o som do riso.
E quando elas partem forma-se o vácuo. Mas se a presença física se foi, ficam ainda as lembranças de tudo aquilo que foi construído juntos: os momentos vividos, as horas compartilhadas, muitas vezes as partidas e reencontros...
A saudade é tão indizível quanto a dor que ela provoca.
Mas ainda existe uma esperança: quem faz o bem aqui, nunca vai completamente. Essa pessoa vive através dos ensinamentos que deixou, vive através das marcas que foi colocando em cada passo, cada acontecimento...
E o que reconforta é a esperança de que esse ponto final colocado é apenas passageiro, pois o Senhor nos prometeu que um dia, no céu, nós nos reconheceríamos.
Então... é apenas uma questão de tempo. Um dia a gente se reencontra fatalmente com aqueles que amamos e nos amaram acima de tudo nessa vida terrena. E enquanto estamos aqui, vamos deixando nossas marcas também, por que há os que precisam de nós e os que um dia irão querer viver com a esperança de nos reencontrar.
Assim, um dia, numa promessa feita por Deus, haverá no céu uma grande festa.
Tudo é uma questão de tempo...

Feliz aniversário, filha querida. 30 anos você estaria fazendo. Até a grande festa no céu... até o nosso reencontro, que com certeza, será o mais lindo de todos os tempos.
Beijos de amor eterno.
Mamãe.

Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Retalhos e recordações.
Marcas que ficaram gravadas dentro de cada um de nós.
Desejo-lhe muita força para suportar essa saudade.

Acredito que eles nos vêm e nos amam.
Acredito que ficam felizes de nos saberem bem.