Páginas

domingo, 21 de julho de 2013

NÃO POSSO FALAR DE AMOR



Não, não posso falar de amor, porque não compreendo o que é amor. Como entender um sentimento que transcende a tudo, a todos, que extrapola todas as fronteiras, que atravessa as eras, as vidas, e é distribuído irmãmente a todas as pessoas, animais e coisas?
Não, não dá para falar de amor, do amor que pregam os mestres, que cantam os poetas, que eu vejo estampado nos rostos das crianças, ou numa ruga de saudade dos mais velhos. Não sei se posso.
Se amar é doação completa talvez não ame, pois eu peço em troca... Se amar é entrega, então eu não amo, pois me resguardo...
Lá no fundo dos meus sonhos concebo o amor como algo tão universal, que me parece inatingível, e ao mesmo tempo, tão simples...
Não, não posso falar sobre amor, porque, como qualquer ser humano, o amor universal, de completa doação, está além de todas as ideias...

4 comentários:

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Es cierto el Amor está más allá de todas las Ideas que se pueden forjar.
Gran Post.
Abraços.

Dilmar Gomes disse...

Passando por aqui para deixar o meu abraço. Tenhas uma linda semana.

Amara Mourige disse...

Olá Maria,tudo bem?
O amor é uma doação e não uma exigência.
Quem ama, nada pede.
Beijos
Amara

Rô... disse...

oi minha amiga,

amar é se entregar e se doar
totalmente,
mas temos que aprender a não pedir nada em troca.
e como é lindo esse sentimento...

beijinhos