Páginas

domingo, 16 de dezembro de 2012

AVÓS, O MÁXIMO...


Perguntaram a uma menina de nove anos o que ela gostaria de ser quando crescesse. Ela respondeu: - Eu gostaria de ser avó!
Ao ser interrogada sobre o porquê dessa ideia, ela completou: - Porque os avós escutam, compreendem. E, além do mais, a família se reúne inteirinha na casa deles.
E a menina continuou: - Uma avó é uma mulher velhinha que não tem filhos. Ela gosta dos filhos dos outros. Um avô leva os meninos para passear e conversa com eles sobre pescaria e outros assuntos parecidos.
Os avós não fazem nada, e por isso, podem ficar mais tempo com a gente. Como eles são velhinhos, não conseguem rolar pelo chão ou correr. Mas não faz mal. Nos levam ao shopping e nos deixam olhar as vitrines até cansar.
Na casa deles tem sempre um vidro com balas e uma lata cheia de suspiros. Eles contam histórias de nosso pai ou nossa mãe quando eram pequenos, histórias da Bíblia, histórias de uns livros bem velhos com umas figuras lindas.
Passeiam conosco mostrando as flores, ensinando seus nomes, fazendo-nos sentir seu perfume.
Avós nunca dizem “depressa”, “já pra cama” ou “se não fizer logo, vai ficar de castigo”.
Quase todos usam óculos e eu já vi uns tirando os dentes e as gengivas.
Quando a gente faz uma pergunta, os avós não dizem: “menino, não vê que estou ocupado?” Eles param, pensam e respondem de um jeito que a gente entende.
Os avós sabem um bocado de coisas. Eles não falam com a gente como se nós fôssemos bobos. Nem se referem a nós com expressões tipo “que gracinha!”, como fazem algumas visitas.
O colo dos avós é quente e fofinho, bom de a gente sentar quando está triste. Todo mundo deveria tentar ter um avô ou uma avó, porque são os únicos adultos que têm tempo para nós.

11 comentários:

Polly Moraes disse...

Me emocionei, avós são realmente o máximo!

Denise disse...

Ser avó é essa delícia, embora tenhamos que adaptar um pouco pra realidade dos avós modernos...mas os pequenos são um mundo à parte que tornam os nossos, uma felicidade sem pressa...com afeto e ternura imensuráveis.

Bjos, querida!

Cidinha disse...

Oi, maria. Que lindo! Eu também muito me emociono com avós. Perdi os meus ainda muito pequena! más sei como são importantes e todo carinho para com os netos. delicado texto! Adorei! Beijos e ótima noite e semana.

Amara Mourige disse...

Maria, muito bom esse texto os pais deveriam ler ser um pouco avós! Adorei posso levar para o meu blog,
http://olharsimplesmente.blogspot.com.br/
Uma semana com muita paz!
Beijos
Amara

Bloguinho da Zizi disse...

Ai que não tive esse colo e esse calor.
Minhas avozinhas estavam muito distantes e só conheci uma delas quando já era adulta.
Sinto falta do que não tive. Colinho de avó.

Malu Silva disse...

Que suas festas deste fim de ano sejam repletas de PAZ, AMOR, SAÚDE e muitas ALEGRIAS, minha amiga!
Grande abraço e linda semana...

José Sousa disse...

Querida amiga Maria José!
Não tenho palavras para poder comentar esta postagem.. fiquei sem folgo, pois é lindo demais este texto de avós e netos!

Quero-te desejar um bom Natal e um feliz ano de 2013.

Um beijo no coração.

Ilca Santos disse...

Olá amiga querida,
Lindo demais esse texto! Emocionante!!!
Obrigada por sua carinhosa visita e pelas palavras maravilhosas.
Também desejo que você tenha um Natal abençoado, repleto de amor e muita paz em seu coração.
Feliz 2013!!!

Beijos e meu carinho.

MINHA VIDA DE CAMPO disse...

Que lido, uma vez um amigo me falou da importância dos avós, eu não tive, mas tive uma pai velho maravilhoso que foi a melhor coisa da minha vida. Uma linda mensagem, estou louca para ter netos e encher eles de mimos.
Bjos e tenha uma ótima semana.

Denise disse...

Maria José, obrigada pelos votos. Venho desejar-lhe um excelente Natal, com muita paz, saúde e união e que em 2013 vc alcance muitas realizações e aprendizado. Muita paz!

Duendes disse...

Um feliz e maravilho Natal e um Ano Novo repleto de magia ,paz ,amor. saude, esperança e muitos sorrisos.
Boas Festas.