Páginas

segunda-feira, 9 de julho de 2012

MELODIAS DA ALMA



Existem os afazeres do tempo, e existem as melodias da alma.
Importantes são os afazeres do tempo; essenciais, as melodias celestiais.
Breve, incerta; fugaz é esta existência terrena.
Quão curta a distância entre a menina e a anciã...
As aulas de balé, o sol da manhã, e as notícias do jornal.
Tudo passa, tudo passará...
Cadernos de Política, Economia, Esportes, Cotidiano, Turismo e Cultura.
E a Espiritualidade, onde é que fica?
O barulho do mundo, as melodias da alma...
A eterna busca por sentido, num mundo cada vez mais veloz e fragmentado.
“Qual a razão de ser e de sentir?”, perguntou-nos outrora um poeta.
Educar as próximas gerações de modo que valorizem os bens imateriais, e que possam almejar e alcançar alturas espirituais.
Que saibam o valor do Amor, da Bondade, da Caridade, e da Compaixão. Que cultivem um coração solidário, a contribuir para humanizar o mundo à sua volta.
“Só adquirirás a felicidade em proporção a tua generosidade.”
Meditar sobre as virtudes do silêncio e das palavras bem empregadas.
Refletir sobre a felicidade, filha da generosidade.
A partilha e a doação de bens e dons, materiais e espirituais.
Grãos de areia, nas praias da existência, é o que somos.
A espuma branca e fina, que diante da leve brisa desmanchará.
E vamos vivendo as nossas vidas, dançando ao som do destino, durante o tempo que nos é destinado.
Somos feitos de pensamentos, atos e palavras.
A vida para ser plena envolve busca, sabedoria e escuta.
Sem ouvidos atentos às melodias da alma, de que terão servido os dias vividos?
“Procura a tua própria verdade e, se crês tê-la encontrado, obedece-lhe.” (José Saramago)
“A felicidade consiste em dar passos em direção a si mesmo e olhar o que você é.” (José Saramago)

4 comentários:

Cidinha disse...

Olá, amiga. Quanta beleza e aprendizado neste post. Obrigada pelo carinho e partilha! Uma boa semana. Bjos!

Rô... disse...

oi Maria querida,

devemos aprender a usar nossos sentidos,
para apurar nosso aprendizado...
uma beleza de postagem...

beijinhos

Leandro Ruiz disse...

No tempo certo tudo se concretiza, tudo se realiza...

Paz e bem!

Abraços!

Leandro Ruiz

www.plus.google.com/u/0/115524738625459865358/about

www.lleandroaugustto.blogspot.com

www.eu-e-o-tempo.blogspot.com

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Concordo com o nosso Saramago e penso que o maior problema do ser humano é não se ter encontrado...é não saber caminhar em direção a si mesmo...é não saber andar devagar e apreciar cada pequena coisa que a vida lhe oferece...é não ter entendido que o seu tempo é unicamente este Aqui e este Agora e que por isso deve saboreá-lo bem...escutando...enxergando...ajudando. Enquanto não aprender a fazer isso viverá no vazio com a alma plena de futilidades; penso que não conseguiremos sentir-nos bm sem uma alma com essência. Linda reflexão, amiga. Um beijinho
Emília