Páginas

sábado, 9 de junho de 2012

AS QUATRO ESTAÇÕES DEPOIS DA PERDA


Quatro estações são necessárias para que se possa passar adiante depois de uma perda.
O primeiro tudo depois da morte é sempre o mais difícil: o primeiro aniversário, o primeiro natal, o primeiro réveillon, as primeiras férias... são as ocasiões mais doloridas. Mas o passar dos dias ameniza a dor e vai dando lugar a uma certa nostalgia, ao carinho da lembrança.
Pensamos no instante da perda que nunca mais seremos capazes de sorrir, mas isso não é verdade. Depois de algumas auroras e alguns entardeceres, vamos descobrindo que a vida ainda está muito presente, que ainda somos capazes de nos alegrar com outras coisas, sem que isso diminua o amor e a saudade que sentimos de quem partiu.
Aceitamos dificilmente a morte porque nos esquecemos com facilidade que nossa vida na terra é apenas uma passagem. E quando alguém parte, é como se acordássemos para essa realidade: somos eternos para a vida, mas não a terrena! Inconscientemente pensamos na nossa própria morte e na daqueles que ainda estão conosco.
Mas... enquanto o sangue pulsar nas nossas veias, é a vida que pulsa e tudo o que podemos e devemos fazer é vivê-la. Alguém que amamos parte para sempre e isso é tremendamente doloroso. Essa pessoa é insubstituível ao nosso coração, já que cada pessoa é única em si no nosso viver e somos conscientes disso. Mas outros que amamos e que nos amam ainda estão por aqui e isso deve ser motivo de alegria e reconforto.
Por esses, pelo menos, devemos nos reerguer, reagir, fazer um esforço. E para nós, para nosso bem. Deus nos consola; amigos, família nos consolam... só precisamos é aceitar as mãos estendidas. Quatro estações e um pouco de paciência... o sol vai brilhar novamente, a alegria vai de novo encher o coração e tudo vai voltar ao normal. É preciso acreditar nisso!

Marcela, minha filha, 6 anos sem a sua presença... Quanta saudade!!!




















Fique em paz, Marcela e que Deus ilumine seu caminho. 
Ficarei aguardando o nosso momento de reencontro.
Te amo para sempre.
Beijos,
Mamãe

11 comentários:

Paty Michele disse...

Ai, como eu conheço essa saudade... Perdi meu irmão, meu grande companheiro, uma das pessoas que mais amei e admirei nessa existência. Faz 1 ano e 3 meses que ele se foi, e durante esse tempo eu tentei ser forte e superar minha dor. Mas sua postagem hj mexeu demais comigo.
Como é difícil...

Um abraço, amiga.

Crista disse...

...................
"E para nós, para nosso bem. Deus nos consola; amigos, família nos consolam... só precisamos é aceitar as mãos estendidas. Quatro estações e um pouco de paciência... o sol vai brilhar novamente, a alegria vai de novo encher o coração e tudo vai voltar ao normal. É preciso acreditar nisso!"

Mas não acredite...NUNCA mais nossa vida vai ser a mesma,a dor da saudade estará sempre presente...poderemos até aceitar,mas a dor estará sempre lá,SEMPRE!
NADA preencherá a falta desse grande e único amor...NADA!!!
O que alivia um pouco,é saber que um dia a gente vai se encontrar do outro lado da vida...só isso e nada mais!
Beijo-te as palmas de tuas mãozinhas,cobrindo-as de lágrimas doloridas...essas mãos que acariciaram,ampararam e dão tanto conforto!

(בן ברוך) Ben Baruch disse...

Querida Maria José, paz!
A dor da perda é profunda e a saudade dos entes queridos que se foram nunca passa. O que nos consola é saber que os encontraremos e que a nossa alegria nesse momento será maior que a dor e a saudade que a separação provocaram.
O Senhor é nosso refúgio nesses momentos. Que Ele continue te abençoando, consolando e confortando até o sublime reencontro.
Beijos e muita paz minha irmã.

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Amei o texto, a perda é grande mas Deus sempre nos ajudará a superar...
Muita força, muita paz, beijo

Ilca Santos disse...

Minha querida Maria José,
Impossível não se emocionar com essa linda homenagem para sua Marcela!
Estamos unidas pela mesma dor, sentimos o mesmo vazio, choramos a mesma solidão...
A saudade dói... mas a certeza do feliz reencontro com nossas filhas é o que nos conforta e nos ajuda a seguir vem frente!
Que a Marcela esteja em paz junto de Deus!
Força, amiga... e fé, acima de tudo!
Um abraço apertado com muito carinho e boas vibrações pra você.

Ilca Santos disse...

Retificando meu comentário acima, eu quis dizer... e nos ajuda a seguir em frente!
Amiga, obrigada pelas palavras que deixou em meu post homenagem, por seu carinho e por sua emoção... Que bom que vc gostou do meu vídeo, aquele fiz ano passado, foi o primeiro, nunca pensei que um dia fosse conseguir fazer um vídeo, mas tentei e deu certo, felizmente os amigos gostaram.
Um beijo, luz e paz!

Patrícia Oliveira♥ disse...

Adorei aqui, Lindas palavras...
e com certeza ficarei :)

espero sua visita, se gostar, ficarei feliz em te ver por lá!!

Beijos
http://momentosdapathy.blogspot.com.br

AugustoCrowley disse...

A saudade é inevitável, mas de fato quem fica precisa viver.
E ainda existe algo que me conforta, ainda iremos rever toda essa gente, como diria a canção: "Cedo ou Tarde a gente vai se reencontrar, tenho certeza, numa bem melhor".Bjs!

Professor Gilberto Cantu disse...

OI MINHA QUERIDA.
COMO EU CONHEÇO ESSA SAUDADE.
JÁ SE PASSARAM 17 ANOS ( MINHA MAMÂE), MAS PARECE QUE FOI ONTEM.
DEUS E FAMÍLIA FOI O CONSOLO.
TENHA FÉ.
O SORRISO E AS BOAS LEMBRANÇAS DEIXAM ESSA SAUDADE MENOS DOLORIDA.
UM GRANDE ABRAÇO.

Mônica Bif disse...

Oi Maria, suas lágrimas são minhas lágrimas e sua dor também é minha dor, sei bem o que é perder alguém tão querido, próximo e especial, chorei muito ao ler esse post seu, me identifiquei com a sua dor. Ontem com a Igreja tivemos um estudo bíblico sobre a vida de Jó, muitas vezes nos perguntamos POR QUÊ DEUS? As vezes nosso sofrimento é sem causa aparente, não conseguimos entender... como Jó não entendia. Mas a verdade é que nem sempre esta pergunta nos será respondida. Existem perguntas que nos serão respondidas só naquele dia em que estaremos face a face com Deus, e também será lá, na eternidade que encontraremos novamente nossos amados, enquanto isso, teremos que conviver com esta dor, da saudade, da ausência, da distância, ela ameniza, agente as vezes se distrai com outras coisas, mas agente nunca esquece. O que podemos fazer é tentar aprender a lição que isso tudo quer ensinar pra nós, as pessoas são insubstituíveis, mas outras vem para agente amar, para nos ajudar a recomeçar e assim prosseguimos, Jó foi fiel, ele não mentiu sobre sua dor, desabafou, mostrou a Deus o quanto sua dor era intensa, contudo ele não amaldiçoou a Deus, e depois do seu sofrimento, veio um grande aprendizado e uma nova vida! Sempre existe a esperança da nova estação, a primavera vai chegar, mesmo quando agente passa pelos piores invernos de nossa vida, podemos ter fé que a Primavera chegará. Enquanto estava lendo este post e vendo as fotos da Marcela, me veio uma música ao coração como que de fundo, BAH MUITO FORTE, chorei muito, a música está neste link: http://www.youtube.com/watch?v=ird8_B2woBo. Um abraço querida! Deus te abençoe e te dê sempre GRAÇA! A GRAÇA que nos faz fortes para prosseguir, crendo e confiando que sobre todas as coisas somos mais do que vencedores, por meio DAQUELE que nos amou primeiro!!!

Cidinha disse...

Querida Maria. Não temos respostas e perguntamos sempre porque nos deixou. Saudade grande comprime o peito e vivemos essas fazes, esssas estações. Já perdi minha familia, amigos e algúem que também amava. Sei como é grande seu amor, sua emoção. Sinto Maria! Precisamos seguir com a certeza de um dia reencontrarmos todos. Aceite meu abraço carinhoso e muita luz. Beijos!