Páginas

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

MULHERES CARAS



Cara é a mulher que quando a vida lhe deu um limão fez logo a limonada. Uma jarra enorme, gelada e adoçada. Barata é a que ficou azeda.
Cara é a mulher que diante dos sonhos desfeitos, reorganizou-os como pode, juntou caquinhos no chão, catou migalhas, mas se refez. Mulher barata é a que manteve sonhos extintos, virou o pesadelo dos que a cercam e nunca acordou.
Cara é a mulher que descobriu seu corpo, apaixonou-se pelos seus defeitos e aprendeu a exibir-se com a maestria de quem é segura de seu poder. Barata é aquela que nem sabe como é, não ousou se conhecer e vive tentando se esconder ou mostrar o que não é.
Mulher cara tem brilho nos olhos. Barata só tem rugas.
Cara é a mulher que saiu a luta, foi ao fundo do poço e voltou! Barata é quem vive nas bordas, dependurada, sem coragem de se soltar.
Cara é a mulher que muda de casa, de cidade, de país, de marido, de namorado, de emprego quantas vezes for preciso mas se mantém fiel aos seus princípios. Barata até muda, mas só a casca. Por dentro mantém as paredes rachadas, o relacionamento falido, o fracassado passado.
Cara é a mulher que tem assunto: fala de política, moda, cozinha e amor com a mesma desenvoltura. Barata só fala dos outros, porque de si mesma nada tem de interessante para contar.
A mulher cara ri a toa, é feliz com o que tem, e de tão bem humorada ri até de si mesma. A mulher barata é carrancuda. Reflete por fora o que realmente é por dentro, não sorri…finge.
Mulher cara tem amigos. Muitos. Verdadeiros e pela vida inteira. Amigos que a admiram e defendem até debaixo d’água. A barata tem conhecidos. Gente que foge como o diabo da cruz mas que quando não tem jeito a aturam.
A cara é desprendida e solta. A barata é pegajosa.
A cara é leve e livre. A barata é pesada e presa.
Mulher cara tem preço sim e sabe disso. É rara no mercado. Mulher barata tem aos montes. Pilhas, lotes, containers lotados! Porque… ahh essas, ninguém quer!

9 comentários:

J.F.S. disse...

Bom bom, este tema apresentado como 'a mulher cara' parece-me ser visto um pouco preto e branco e no mínimo estranho. O que é na realidade uma mulher cara? Ou barata? Não gostava de classificar a mulher, muito menos assim como aqui leio. A mulher na profundidade é muito mais do que aqui está escrito.
Beijinho terno Maria João e claro um feliz ano seja caro ou barato.

Suu Munizz disse...

Adorei o post.Acho que o principal é isso,é você se conhecer e saber dar e ser o melhor de si com você mesma,isso é que faz toda a diferença.
Abraço,=)

Graça Pereira disse...

Como eu gostei desta postagem!!!
Penso que comecei com o pé direito aqui pelo Arca... Desejo que 2012 seja um ano caro para ti.
Beijo carinhoso.
Graça

(בן ברוך) Ben Baruch disse...

Paz querida irmã Maria José!

Achei maravilhosas as metáforas utilizadas. Não vi em nenhuma delas demérito em relação às que poderíamos classificar como “baratas”.
Hoje em dia, diante dos apelos fáceis e fúteis que são dirigidos às mulheres, é comum verificar o quanto muitas delas não se valorizam e se entregam sem reservas a esses apelos.
Em minha humilde opinião todas são “caras”, pois até mesmo as “baratas” cumprem seu papel e são importantes para se manter o equilíbrio e quem sabe, esperam apenas uma pequena oportunidade para “abrirem” os olhos e se tornarem caras em um futuro próximo.
Muita paz!
Ben Baruch

Cidinha disse...

Olá, Maria. Gostei amiga! è importante se conhecer, ter atitude, dignidade. Bjos.

Ives disse...

Genial Srta. E como essa mulheres caras são raras tb! abraços

ValeriaC disse...

Adorei...e vamos tratar de nos tornar mais e mais verdadeiramente mulheres bem "caras" e nos conscientizarmos do nosso real valor.
Feliz 2012 amiga!
Beijos,
Valéria

GENINHA disse...

Lindo, este seu post !
(como todos os outros!)

Um abraço e beijinhos de Portugal !

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

MARIA JOSÉ:

"Cara é a mulher que diante dos sonhos desfeitos, reorganizou-os como pode, juntou caquinhos no chão, catou migalhas, mas se refez."
Amor, definição mais que perfeita. Bjs. Roy Lacerda.