Páginas

domingo, 21 de agosto de 2011

APRENDI


Um dia desses, enquanto esperava a vez na sala de espera de um consultório médico, percebi, solta entre as revistas, uma folha de papel.
A curiosidade fez com que a tomasse para ler o conteúdo. Era uma bela mensagem que alguém havia escrito.
O título, interessante e curioso: “Aprendi”...
Dizia o seguinte:
Aprendi que eu não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência, para que a vida faça o resto.
Aprendi que não importa o quanto certas coisas sejam importantes para mim, tem gente que não dá a mínima e eu jamais conseguirei convencê-las.
Aprendi que posso passar anos construindo uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos.
Que posso usar meu charme por apenas 15 minutos, depois disso, preciso saber do que estou falando.
Eu aprendi que posso fazer algo em um minuto e ter que responder por isso o resto da vida.
Que por mais que se corte um pão em fatias, esse pão continua tendo duas faces.e o mesmo vale para tudo o que cortamos em nosso caminho.
Aprendi que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser.e devo ter paciência.
Mas, aprendi também, que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.
Aprendi que preciso escolher entre controlar meus pensamentos ou ser controlado por eles.
Que os heróis são pessoas que fazem o que devem fazer “naquele” momento, independentemente do medo que sentem.
Aprendi que perdoar exige muita prática. Que há muita gente que gosta de mim, mas não consegue expressar isso.
Aprendi.que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio justamente daquela pessoa que eu achava que iria tentar piorar as coisas.
Aprendi que posso ficar furioso, tenho direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel.
Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos são impossíveis, pois seria uma tragédia para o mundo se eu conseguisse convencê-la disso.
Eu aprendi que meu melhor amigo vai me machucar de vez em quando. E que eu tenho que me acostumar com isso.
Que não é o bastante ser perdoado pelos outros. Eu preciso me perdoar primeiro.
Aprendi que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo, o mundo não vai parar por causa disso.
Eu aprendi.que as circunstâncias de minha infância são responsáveis pelo que eu sou, mas não pelas escolhas que eu faço quando adulto.
Aprendi que, numa briga, eu preciso escolher de que lado estou, mesmo quando não quero me envolver.
Que, quando duas pessoas discutem, não significa que elas se odeiem; e quando duas pessoas não discutem, não significa que elas se amem.
Aprendi que, por mais que eu queira proteger os meus filhos, eles vão se machucar e eu também. Isso faz parte da vida.
Aprendi que a minha existência pode mudar para sempre, em poucas horas, por causa de gente que eu nunca vi antes.
Aprendi também que diplomas na parede não me fazem mais respeitável ou mais sábio.
Aprendi que as palavras de amor perdem o sentido, quando usadas sem critério.
E que amigos não são apenas para guardar no fundo do peito, mas para mostrar que são amigos.
Aprendi que certas pessoas vão embora da nossa vida de qualquer maneira, mesmo que desejemos retê-las para sempre. Aprendi, afinal, que é difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredito.
Com essa folha de papel eu aprendi que ainda tenho muito a aprender. E você??

19 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

A cada dia aprendo mais...

Uma boa semana pra vc amiga.

beijooo.

Rô... disse...

oi minha amiga,

com o passar dos anos,
aprendi muito,
mas sei que tenho muito
o que aprender ainda...

muitos beijinhos

Denise disse...

É amiga, o aprendizado é um processo infinito. Um entendimento leva a outro, que leva a outro...

Desejo que a semana seja ótima.
Bjos

Sonhadora disse...

Desculpe entrar assim...mas passei e resolvi ficar para ler este texto de vida.
Nele se encontram todas as questões que por vezes nem pensamos nelas.
Devi ser emoldurado e fazer morada em todas casas.
estou seguindo para voltar se me der licença.

Beijinhos
Sonhadora

Meire disse...

Maria, minha doce amiga, quanto mais aprendemos mais temos que aprender. A vida é um eterno aprendizado e temos que ficar com lápis e caneta para anotar bem todas as lições que aprendemos a cada dia!
:)

Que sua semana seja iluminada e cheia de coisas boas, te gosto muito, bjokitas com mega carinho!!!

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

MARIA JOSÉ:

"Mas, aprendi também, que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.
Aprendi que preciso escolher entre controlar meus pensamentos ou ser controlado por eles.
Aprendi que posso ficar furioso, tenho direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel."

Essas citações acima, são os primeiros passos a darmos rumo a sonhada REFORMA ÍNTIMA, amor. Bjs. Roy Lacerda.

Meire disse...

Amiga, voltei pra dizer que tem selinho pra vc na minha página "Selinhos novos", é o primeiro lá em cima chama Selo Best blog, e seu Arca é um dos que indiquei. :) bjokitas mil!!

Will disse...

Mria,
que aprendizado lindo, grato por ter compartilhado conosco. Palavras reflexivas.
Uma ótima semana para você!

ONG ALERTA disse...

Amiga este texto é perfeito, nós duas sabemos muito bem o que aprendemos todos os dias, beijo no seu coraçáo, Lisette.

ⓣⓔⓡⓔⓢⓐ ⓒⓡⓘⓢⓣⓘⓝⓐ disse...

Oiee!!
Tentando aprender a cada dia, td dia é dia!!
Uma ótima semana pra ti.
Bjs♥

Senhor da Vida disse...

Eu custei a compreender a questão do amor que realmente se conquista e não se força, mas hoje eu consigo perceber essa importante diferença.
Procuro mostrar minhas qualidades, e nessa frase vale o complemento: ame a quem te ama!
Bjs!

J Araújo disse...

\vivemos aprendendo a cada dia, a cada momento das nossas vidas. Quantas vezes em um pedaço de papel aprendemos tanto ou quanto mais que muitos livros.

Bjs

TECA disse...

Oi Maria Jose,boa noite
Eu também aprendi muito com seu texto e também vi que ainda tenho muito a aprender.
Uma boa semana para voce que sempre tem em seu blog um texto de apoio ou bom para refletirmos.Abraço carinhoso
Teca

O Profeta disse...

Um barco parado no cais de espera
Amarras soltas do frio ferro
Uma gaivota adormeceu sem penas
Uma criança chora no meio do aterro

Cheio de penas amarro a alma
Uma saudade arrocha meu peito
Sou um caçador de nuvens breves
Um romântico sem ponta de jeito

Um barco de papel perdido do norte
Roseira plantada num campo de pedras nuas
Uma casa perdida da sua cidade
Um labirinto feito de mil e muitas ruas


Doce beijo

♫*Isa Mar disse...

Bom dia amiga, e nosso aprendizado é constante, sempre aparece algo novo e que ainda precisamos experimentar.
Linda postagem pra começar a semana, beijos pra ti!

ValériaC disse...

Que coisa linda...quanto a se aprender a cada dia, não é mesmo?
Beijinhos e boa semana, amiga
Valéria

She disse...

Oi minha querida! Sensacional! Já li algumas vezes e acabei de chegar a seguinte conclusão ao reler: ainda não aprendi nada. Afffff! (rsrs)
Adorei!
Beijo, beijoooo
She

Maria José Speglich disse...

Olá como vai?

maria albertina disse...

Oi Maria José
Tenho muito, muito, muito a aprender..
E cada dia que passa sei que tenho que aprender mais e mais.
Um enorme abraço para você.