Páginas

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

O R A R


Em meio ao finito, imergir em silêncio respeitoso.
Captar no mais íntimo de si a pertença ao transcendente.
Experimentar a gratuidade em um vazio oni-envolvente.
Deixar temperar-se por uma luz interior.
Entregar humana pequenez à divina compaixão.
Encher-se de confiança, priorizando o receber.
Desfazer-se de angústias e abandonar-se ao Deus-Abraço.
Transbordar de confiança ao ser envolvido por libertação.
Superar a estreiteza da lógica e deixar-se invadir por misteriosa paz.
Humilde no vazio de si, entregar-se ao não saber.
Sereno ligar-se a pessoas e coisas em clima de busca-expectativa.
Dispor-se a admirar o que ninguém domina.
Desprender-se do circundante e acolher o ausente.
Fazer de Deus seu confidente, abrindo -se à riqueza ignora.
Dar voz e rosto ao que irradia silêncio.
Revestir o ausente de presença com suave transcendência.
O R A R
Quando oro, ultrapasso as simples aparências.
Capto o imanente como “espaço-tempo” do transcendente.
Orar não pede de mim um rito com palavras.
Antes, é movimento suave de meu coração na cadência do amor que se deixa cativar.
Quando oro, exerço o diálogo e ouso viver com o diferente em mim, ao redor de mim.
Oração me faz navegar em um mar de relações; ajuda-me, ensaiando, para ser uma ilha de paz.
Orar é envolver-me por uma onda de bem-querer.
Qual água na fervura, predisponho-me a equilíbrio em meio a tempestades e desafios.
Orar é envolver-me pelo cotidiano e deixar abraçar-me por um mistério de gratuidade.
Orar não pressupõe passar por carências; basta que busque viver pacificado.
Oro por saber-me entregue ao Todo, acolhendo dádivas tecidas pelo ar que respiro, na jocosidade de uma fé-confiança.
Ao orar, confio-me ao “indeterminado Deus”, absorvo a luz a espargir-se sobre a Criação.
Oro também graças a tantos contrastes, e me abro ao que me cerca e acontece qual oferta.
Quando oro, posso ser como luz que brilha, como vento que sopra, como alegria que dança ou como paz que se dispõe a adiar a solução.
Orar é ser qual nenê que, sorridente, se oferta; é ser vovô a acarinhar limitações que o acabrunham.
Quando oro, supero pressa, domino inquietação e desenho o sorriso de quem está pacificado, muito acima de desejos imediatos.
Oração é vitória na harmonia de sentimentos opostos a se abraçarem no equilíbrio de um sopro.
Quando oro, me disponho a uma serenidade que nenhum esforço é capaz de conquistar.
Orar é colher um equilíbrio que nem parece deste mundo.
Quando oro, deixo conduzir-me por um caminho que se faz bem-aventurança.
Orar é o início, o meio e o resultado de viver solidário na realidade que me envolve.
Quando oro, sinto-me leve e respiro ar renovado.
Oração encurta caminho, aproxima pessoas, pacifica situações.
Orar não carece de livro, terço, nem de lugar determinado.
Oro ao envolver-me por um Mistério que me carrega, me envolve e atrai para que me torne o que sou: aprendiz do bem viver.
No orar, me reconheço eterno aprendiz.

Texto enviado por Roy Lacerda do blog MomentoBrasil e foi aqui postado, por ser pertinente à proposta do Arca.

10 comentários:

Poeta del Cielo disse...

Que linda suas palavras... nao me canso nunca de le dizer que sempre minha alma e coracao fican felices y con amor de leer suas lindas entradas obrigado

saludos
otimo final de semana
abracos

Adriana Alencar disse...

Orar é tudo isso mesmo, ele foi extremamente feliz em descrever esse belo ato.
Bj
Adri

Mafalda S. disse...

Esta foi uma das minhas resoluções de ano novo. E estou a gostar tanto, que chego a fazê-lo várias vezes por dia. São momentos únicos!

Beijinhos

Maria Adeladia disse...

Querida Maria José,
Gostei do seu póster! É justamente isso, que ando fazendo...! Sinto que...o meu espírito necessita de forças espirituais! Divinas mesmo!
Estou sempre orando. Pretendo orar mais fortemente! Pois preciso de Deus.....Jesus ao meu lado!

Parabéns pelo artigo! Fica com Deus.

TRIBUNA-BRASIL.COM (O Indignado) disse...

Maria José, os textos enviados pelo ROY, são tb fora de série e, arrisco-me a falar: A PRECE É A MAIOR AJUDA que se pode dar às pessoas e, a LIGAÇÃO MAIS DIRETA com o CRIADOR de tudo. Abraços.

Senhor da Vida disse...

Nossa, quem ainda desconhece o beneficio de orar, com esse texto passa a fazer do seu dia a dia , uma oração constante,Lindo texto!

Alma Inquieta disse...

Olá querida Maria José,

é linda a reflexão...

Obrigada amiga, por partilhar connosco.

Um beijo.

O teu selinho já está aqui...

http://osestadosdealmacariciasyregalos.blogspot.com/2011/02/obrigada-m-jose.html

TRIBUNA-BRASIL.COM (O Indignado) disse...

SENHORA Maria José, OBRIGADO PELO TRATAMENTO, VISITAS e COMENTÁRIOS. Abraços.

Rejane-Enajer disse...

"No orar, me reconheço eterno aprendiz." sim, é humildade diante do Ser Supremo.Bom final de semana minha amiga.Bjsssss

Analice disse...

é o orar é sustenta nas horas que mais preciso, naqueles que estou tao feliz e que nao tenho como esconder a minha gratidão,. quando solicito e preciso dispensar energias aqueles que estao perto e precisando... enfim.,.. ele me liga ao espirito... e vejo que as vezes é um simples estado de pensar, de ler um texto, de conectar-se com o bem....

é o trabalhar para bem viver espirituralmente na carne...
bjs e um otimo final de semana,