Páginas

domingo, 14 de novembro de 2010

CHUVAS DE VERÃO



Você viu a chuva de ontem à tarde? Ela me fez pensar... Na minha vida e na sua.
Ontem foi mais um belo dia de verão, decorado de luz, calor, cores...
Borboletas vadiavam por entre flores de todos os matizes e passarinhos cantarolavam, rasgando os ares.
Mas, de repente, nuvens escuras borraram o azul do céu e grossos pingos d´água surgiram dispostos a encerrar o espetáculo da natureza em festa.
O ar se fez abafado, o sol se perdeu nas nuvens, as flores desbotaram na sombra, as borboletas se esconderam...
Mas, curiosamente, estranhamente, notei que os passarinhos, refugiados nas copas das árvores, continuavam cantando.
Quantas vezes, diante dos obstáculos naturais da existência, nós nos estendemos em longas lamentações ou num desânimo inútil e nocivo?
Ou nos perdemos a maldizer a vida, a reclamar da sorte, a condenar Deus?
Abafamos o calor do nosso sorriso num semblante marcado, triste, destrutivo e autopiedoso.
Esquecemos entre as nuvens o sol da esperança, desbotando a própria personalidade nas sombras egoístas do “porquê comigo?”.
Quando deveríamos entender que estamos na vida para vivê-la, usufruindo suas alegrias, mas também passando por tropeços. Passando por eles, não estacionando neles!
Bom seria que encarássemos a vida como as aves: percebendo os seus obstáculos como chuvas de verão!
Entendendo que, mesmo escondido entre nuvens espessas, o sol radioso – esperança de dias melhores – continua a brilhar, inatingível!
E que, mesmo que a chuva abençoada nos impeça, por hora, os passeios habituais, convidando-nos à viagem para dentro de nós mesmos, mais tarde tudo se modifica, o sol volta a brilhar, as borboletas ressurgem e a vida nos chama a vôos mais altos!
Saibamos então cantar nos momentos chuvosos como nas tardes ensolaradas.
Aprendamos que dificuldade é aprendizado, sofrimento é prova e dor é oportunidade de crescimento.

16 comentários:

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

MARIA JOSÉ: A noite escura existe, após cada dia, para que saibamos dar valor ao novo dia que surgirá, dando-nos mais uma oportunidade de valorizar a natureza e de aprendermos com as ações não realizadas no dia anterior. para termos a certeza, que depois da noite, sempre haverá um novo dia e a natureza lá estará a nos ensinar mais uma vez. BJS. Roy Lacerda.

diariodumapsi disse...

O texto é lindo. Traz poesia e reflexão.
Gd beijo

manuel marques disse...

Conseguimos encontrar tantas dores quando a chuva cai...


Beijo.

Cantinho She disse...

Simplesmente sensacional. Adorei!
Beijo, beijo! ;)
She

Myriam disse...

Não há mal que para sempre perdure! beijo grande Ma!

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

MJ, bela visão a sua nessa crônica. As aves sabem mesmo muito mais que os homens. Aliás, nós humanos só somos muito é arrogantes, porque e na natureza silenciosa que está a simplicidade do viver. Obrigado pela exortação ao regresso ao interior. Todos precisamos muito mesmo. abs

Jeanne disse...

"Aprendamos que dificuldade é aprendizado, sofrimento é prova e dor é oportunidade de crescimento." Esta é a parte mais difícil de ser "digerida", muito embora seja verdadeira.
Adorei o post! beijos

TECA disse...

Quanta verdade você disse nessa postagem Maria José.
De fato devemos cantar nos momentos chuvosos de nossa vida e entender que tudo passa,nada permanece para sempre e que na vida há hora para tudo. Precisamos saber aquietar nossos corações e esperar que a chuva passe.
Boa semana
Teca

Alma Aprendiz disse...

Sensacional esse Texto!!!!!!
Na verdade,as dificuldades e os impedimentos são as alavancas que nos propulsionam para a frente,pois a cada obstáculo a vencer,a cada barreira a superar,nós empreendemos nossas melhores energias.
Amiga,um grande beijo de muita luz no seu coração!
Amigos também dizem:
Eu te AMO!!!!!!!!!!!!!

duendes disse...

carissima passo pra te deixar um grande abraço,com muito afeto.otima semana .

José Gonçalves disse...

Olá Maria José Rezende,

Não sei se falo por mim, por muitos ou por todos,

mas o Ser Humano tem um "erro" de fabrico.

Passamos grande parte da Vida nos lamentando dos momentos maus, dos mais infelizes, dos menos bem sucedidos.

Mas se o "erro" não existisse, fácilmente chegariamos à consclusão, que esses momentos, que maior valor lhes atribuimos, são uma mínuscula gota no oceano imenso que é a nossa Vida!

E como alguém já disse, depois de uma noite sombria há sempre um dia radiante,

depois de um dia escaldante há sempre uma noite reconfortante.

É tudo uma questão de Atitude e de aceitar as fatalidades como fazendo parte de um percurso que é rico em coisas maravilhosas.

É tudo uma questão de efectuar uma breve pausa para repensar o futuro e não ficar lamentando o passado, apenas dele tirar os ensinamentos mais básicos e úteis.

Belo texto, como sempre, claro!

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Principe Encantado disse...

Um texto belíssimo, nos faz refletir, adorei minha amiga.
Abraços forte

Graça disse...

Belíssima reflexão, MJ!!!!

Linda amiga...amei conhecer uma pessoa de nobreza tão grande como você!

Com todo respeito, meu filho acabou de vê-la, em meus seguidores, e disse: - que gatinha!rs

Um beijão, querida neo amiga!

Esteja com Deus, sempre!

TRIBUNA-BRASIL.COM (O Indignado) disse...

Maria José, o teu ARCA é realmente mt útil a tds nós. Tens uma sensibilidade em niveis infinitos. Demoro às vezes de aqui passar, por absoluta falta de tempo. Mas, nao posso deixar de acessa-lo, tb pela amizade mantida com o Roy, tchê! Abraços.

Phivos Nicolaides disse...

Oi querida amiga Maria. Lindo! Bjs

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá querida.
Uma mensagem que nos leva a encarar a vida sempre pelo lado bom e positivo.
Seja qual for a situação que enfrentemos, passa...tudo passa....
Então não adianta brigar com a vida, vamos procurar e fazer uma força para enxergar o melhor lado de tudo.
Um grande beijo em seu coração!
Lú.