Páginas

quarta-feira, 28 de julho de 2010

EM BUSCA DA PALAVRA CERTA


Em se tratando do mundo virtual, necessário se faz a busca da palavra certa, para dar a exata noção da mensagem que se enviou.
Não contamos com os recursos do “ao vivo”, não temos o gestual, o sorriso que ameniza a dureza de uma palavra ou aquela piscada de olho, que desmente a seriedade do que foi dito – afinal não era tão sério.
Essa busca, por vezes, exaure quem escreve, pois sempre fica a sensação de dúvida: “será que meu destinatário vai sacar exatamente o que eu quis dizer?”
Diferenças regionais devem ser levadas em conta. A palavra sacana, por exemplo aqui no Rio, difere de outros lugares.
Lembro bem, que um amigo do interior dos confins ficou ofendidíssimo com um “sacana” meu. Lá, sacana só é usado para atividades sexuais.
E quando se trata de sexos opostos? Preocupados ficamos em demonstrar ao poeta homem que o beijo enviado era um beijo amigo, beijo sem assédio. Ele idem... Estou me lembrando de um poema muito lindo, que sempre que o formatava enviava um obrigada, um recado... “Eu te adoro”, e no final... “Cordiais saudações”. Necessitava demonstrar respeito.
E se queremos ajudar alguém, avisando de um erro? Nossa! Mede-se vinte vezes a forma de dizer. Inúmeras vezes a franqueza é vista como grosseria... (vista quer dizer lida). Mais vezes ainda, o elogio soa como puxa saquismo.
Ao vivo, permito-me ouvir Caetano vinte vezes, mas no virtual não posso mandar sequer quatro vezes seguidas um poema, pois soa como algo estranho. Algo do tipo... “esse santo quer reza”.
Da mesma forma que aqui o “eu te adoro” sai rápido, a mágoa também surge com muita velocidade. Ama-se e magoa-se em ritmo de Fórmula-1. Sentimentos contraditórios surgem a todo momento.
E-mails não respondidos levam a milhares de interpretações. Afinal, eu enviei um elogio e ninguém disse nada... Afinal, eu demonstrei carinho e nunca soube se foi recebido... Afinal... Afinal!
O meu poema lindo não foi lido! (frustração). O site com poucas visitas! Puxa, deu um trabalhão!
Ainda existem os fantasmas – aqueles que somem sem avisar e aparecem da mesma forma – que me deixam angustiada. Devem te deixar também. Não me refiro aqueles que agem de má fé no virtual. Os fantasmas loucos que criam personagens, por não conseguirem suportar a si próprios, que se autoboicotam. Esses, rapidamente percebemos e não possuem valia. Ignoro-os.
Refiro-me a nós, pessoas comuns, vivas e ativas, educadas, de bom senso, inteligentes e elegantes no escrever. Na maioria de boa índole, mas de particularidades próprias, individualidades por vezes discutíveis por outrem. Normais para nós mesmos, diferentes para quem lê.
Deves sentir o que sinto. Dúvidas e expectativas. Quais as palavras que vão realmente exprimir meus reais sentimentos?
Agora, neste momento, me questiono... como será interpretado o que acabei de escrever?

9 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Eu te digo, Maria José, neste teu cantinho não há erros de interpretação.
O amor está em cada palavra, em cada intenção.
Grande beijo

diariodumapsi disse...

Parabéns pelo post! Ele interpreta muito das minhas inseguranças na arte de blogar!
Gd beijo

Josy Nunes disse...

Oi,
Maria,
passando para matar as saudades.
gostei muito do texto, realmente esse mundinho virtual é bem complicadinho. É necessário bom senso e paciência...Beijão no seu coração e fica com Deus

analice disse...

acreito que o conjuto do que foi dito é mais importante... pois o isolamento de algum elemento poderá causa um mal estar levando em consideraç]oes esses pontos que vc mencionou... eu mais namoro via e-mail que pessoal e em um dado momento citei uma palavra que meu namorado nao entendeu pois ele é alemao e tive que explicar pois ele se focou na palavra isolada .... e de fato ela poderia ter aquele significado também...
mas são doces as suas palavras como foi dito anteriormente,
boa noite !!!

angela disse...

Acontece equívocos e as vezes não há muito o que fazer, as vezes dá para corrigir e em outras a pessoa entende que é o jeito da gente. BEM LEMBRADO ESSE TEMA.
beijos

SolBarreto disse...

Por mim muito bem recebido rsrsrs
Adoro s textos que escreve e forma como os coloca aqui...
E sabe esse texto foi muito legal e vou ate repassa- lo a mais pessoas, porque acho que em algum momentos todos se sentem assim...
Não comento todos os textos, mas tenha certeza que eu leio a todos!ADORO seu Blog e não puxa saquismo nao rsrsrs

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

As palavras tem total importancia em qualquer assunto.

Com muito carinho BJS.

Tais Luso de Carvalho disse...

Oi, Maria José, de fato, por e-mails muitas vezes nos atrapalhamos. Já aconteceu comigo, porém já estava feito e a amiga não entendeu; tudo porque eu não a tinha entendido. Mas são coisas que acontecem no mundo virtual. Confesso que piso em ovos, leio e releio um e-mail ou comentário para ver se tudo ficou certinho... Se algo escrito não será mal interpretado. Fiquei com dúvidas deste meu ‘piso em ovos...’ rsrsrs. Isso quer dizer que vou com cautela, e com certo receio. Espero não ter dito besteira, aqui no sul usamos muito.

Meu carinho, amiga.
Tais luso

Myriam disse...

Olá Maria José! Hoje postei sobre a Internet, antes postei sobre ter um blog e essa tua postagem veio na hora certa, pois, o interpretar de quem lê é algo que me aflige quando escrevo algo. Beijos!