Páginas

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

É PARA ISTO


"Não retribuindo mal por mal, nem injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados". (Paulo, I Pedro, 3:9)A fileira dos que reclamam sempre foi numerosa em todas as tarefas do bem.
No apostolado evangélico, reparamos, igualmente, essa regra geral.
Muitos aprendizes, em obediência ao pernicioso hábito, preferem o caminho dos atritos ou das dissidências escandalosas. No entanto, mais algum raciocínio despertaria a comunidade dos discípulos para a maior compreensão.
Convidar-nos-ia Jesus a conflitos estéreis, tão-só para repetir os quadros do capricho individual ou da força tiranizante? Se assim fora, o ministério do Reino estaria confiado aos teimosos, aos discutidores, aos gigantes da energia física.
É contra-senso desfazer-se o servidor da Boa Nova em lamentações que não encontram razão de ser.
Amarguras, perseguições, calúnias, brutalidade, desentendimento? São velhas figurações que atormentam as almas na Terra. A fim de contribuir na extinção delas é que o Senhor nos chamou as suas fileiras. Não as alimentes, emprestando-lhes excessivo apreço.
O cristão é ponto vivo de resistência ao mal, onde se encontre.
Pensa nisto e busca entender a significação do verbo suportar.
Não olvides a obrigação de servir com Jesus. É para isto que fomos chamados.

7 comentários:

Adolfo Payés disse...

Hermosa reflexión con tu post.. gracias por compartirla..

Un abrazo
Con mis
Saludos fraternos de siempre..

cantinho she disse...

Olá, querida! Passando para fazer uma visitinha e me deliciar com o seu post...eu amo Chico Xavier e suas lições. Parabéns pelo post!
Ahhhhhh passo tb para te convidar a continuar a nossa aventura no meu blog, tem lá um novo post com mais um capítulo de nossa aventura.
Beijocas, Cantinho She.

Antonio Carlos disse...

Paz querida irmã Maria José!
"O cristão é ponto vivo de resistência ao mal, onde se encontre."
Jesus nos disse que deveriamos ser "sal da terra (Mt 5.13) e luz do mundo (Mt 5.14)".
Onde a luz penetra as trevas se dissipam e onde não há sabor o sal cumpre o seu papel e vai mais além preservando o alimento por longo tempo.
Quando expressamos o verdadeiro amor aos nossos semelhantes estamos cumprindo com essa determinação do Mestre e colaborando para um mundo onde a tolerância e a compreensão seja a marca registrada de todos que nele vivem.
Que o Senhor que é o principe da paz, te abençoe hoje e sempre.
Sempre juntos em Jesus.
Antonio Carlos

alegria de viver disse...

Querida amiga
A facilidade nos propicia com lamentações, mas é para isso que estamos aqui, aprender é uma necessidade.
Com muito carinho para a pessoa iluminada BJS.

Fernando Christófaro Salgado disse...

Olá Maria José,

O auge desta reflexão, no meu ponto de vista, é quando Chico nos convida a entender a significação do verbo suportar. E suportar, no sentido de aguentar, na maioria das vezes, não é tarefa fácil! Costumamos não aguentar reclamações, ofensas, a dor e o sofrimento. Mas contornar e relevar todas estas situações é necessário para o nosso crescimento individual. Devemos procurar o outro sentido da palavra suportar, que seria o de dar suporte aos que necessitam, este sim o sentido que devemos atribuir a esta palavra.

Grande abraço,

Fernando C. Salgado.

Mariana disse...

Gosto muito de ler Chico Xavier, e encontrar no teu blog foi gratificante,.
Beijos

angela disse...

Bonito texto, com considerações importantes.
beijos