Páginas

sábado, 12 de setembro de 2009

SER VETERINÁRIO


Esta é para você, minha filha, que iria ser Veterinária, caso não tivesse partido para o Plano Espiritual. Faltava tão pouco, não é? Seis meses e você estaria formada. Mas sei que aí também tem bichinhos e bem mais bonitos que os daqui , e que você está cuidando deles com o mesmo amor que cuidava os daqui. Beijos, meu amor.

Ser Veterinário não é só cuidar de animais.
É sobretudo amá-los não ficando somente nos padrões éticos de uma Ciência Médica.
Ser Veterinário é acreditar na imortalidade da natureza e querer preservá-la sempre mais bela.
Ser Veterinário é ouvir miados, mugidos, balidos, relinchos e latidos, mas principalmente entendê-los e amenizá-los.
É gostar de terra molhada, de mato fechado, de luas e chuvas.
Ser Veterinário é não se importar se os animais pensam, mas sim, se sofrem.
É dedicar parte de seu ser à arte de salvar suas vidas.
Ser Veterinário é aproximar-se de instintos.
É perder medos.
É ganhar amigos de pêlos e penas, que jamais irão decepcioná-lo.
Ser Veterinário é ter ódio de gaiolas, jaulas e correntes.
É perder tempo apreciando rebanhos e vôos de gaivotas.
É permanecer descobrindo, através dos animais, a si mesmo.
Ser Veterinário é ser o único capaz de entender rabos abanando, arranhões carinhosos e mordidas de afeto.
É sentir cheiro de pêlo molhado, cheiro de almofada com essência de gato, cheiro de baias, de curral de esterco.
Ser Veterinário é ter coragem de penetrar em um mundo diferente e ser igual.
É ter a capacidade de compreender gratidões mudas, mas, sem dúvida alguma, as únicas sinceras.
É adivinhar olhares, é lembrar de seu tempo de criança, é querer levar para casa todos os cães vadios sem dono.
Ser Veterinário é conviver lado a lado com ensinamentos profundos sobre o amor e a vida.
“Todos podemos nos formar em Veterinária, mas nem todos nós seremos Veterinários”.
Você o que é?

6 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Maria José

Lindíssimo post.

Eu sou veterinária e peço-lhe aqui permissão para daqui uns dias ser possível publicar o seu post no BandarraVet, com o respectivo link, claro.

Tudo o que escreveu, subscrevo e no meu dia a dia tento por em prática tudo o que escreveu.

Bem-haja!
Beijo

miguel disse...

gracias por seguir mi blog. estare pasando mas seguido

*Adriana* disse...

Bom dia, Maria José!

Sinto sua dor como se fosse minha. Quando a visitei pela primeira vez, li um lindo texto para sua filha, chorei. Hoje de novo. Meu Deus, a vida nos prega cada peça.
Espero que tenha um bom restinho de Domingo

Beijo no coração
Adriana

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Bom domingo

Doce beijo

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Maria José Querida, este post me emocionou. E emocionada escrevo aqui neste momento. Antes de lê-lo, já ao receber seu comentário em meu blog, senti sua filha realizando este trabalho juntamente com os animais no nível espiritual. É um lindo campo aberto na Natureza, repleto de todas as espécies de animais. Um relacionamento de muito Amor e Realização plena da parte dela. Há muita Paz, Leveza, Devoção máxima, o verde com odor puro de Natureza além do branco que ela tem como veste que traz muita Serenidade. Talvez, até o período em que ela vivenciou por aqui já foi o suficiente para que retornasse para o nível espiritual. Lá onde ela poderia dar continuidade, ao seu belo relacionamento com os Animais como o está realizando. Ela é um lindo ser! Muita Paz em seu coração, querida amiga e parabéns pela belíssima filha! Beijos. Meu afeto.

Maria José disse...

Adélia. Não tenho palavras para lhe agradecer o que escreveu sobre minha filha. Tenho certeza que ela está bem, pois foi uma excelente filha e uma pessoa, que por onde passou, deixou saudade. Ela era incrivelmente boa e gentil. Ensinou-me muito a ser melhor. Era bem mais evoluída espiritualmente e talvez, por isso, tenha completado seu ciclo de vida aqui na Terra. Obrigada amiga, já reli o que escreveu muitas vezes e não me canso. Beijos.