Páginas

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

PEDIDO DE DEMISSÃO


Venho através desta, apresentar oficialmente meu pedido de demissão da categoria dos adultos.
Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades e as idéias de uma criança de 8 anos no máximo.
Quero acreditar que o mundo é justo e que todas as pessoas são honestas e boas.
Quero acreditar que tudo é possível.
Quero que as complexidades da vida passem despercebidas por mim, e quero ficar encantado, com as pequenas maravilhas deste mundo...
Quero de volta uma vida simples e sem complicações.
Cansei dos dias cheios de computadores que falham, montanha de papeladas, notícias deprimentes, contas a pagar, fofocas, doenças e necessidade de atribuir um valor monetário a tudo o que existe.
Não quero mais ter que inventar jeitos para fazer o dinheiro chegar até o dia do
próximo pagamento.
Quero ter a certeza de que DEUS está no céu, e de que por isso tudo está direitinho neste mundo...
Não quero mais ser obrigado a dizer adeus às pessoas queridas e, com elas, a uma parte da minha vida.
Quero viajar ao redor do mundo, num barquinho de papel que vou navegar numa poça deixada pela chuva.
Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo para olhar as ondas que elas formam.
Quero achar que as moedas de chocolate são melhores do que as de verdade, porque podemos comê-las e ficar com a cara toda lambuzada.
Quero achar que chicletes e picolés são as melhores coisas da vida.
Quero ficar feliz quando, amadurecer o primeiro caju, a primeira manga ou quando a jabuticabeira ficar pretinha de frutas.
Quero poder passar as tardes de verão, numa bela praia, construindo castelos na areia e dividindo-os com meus amigos...
Quero que as maiores competições que eu tenha de entrar sejam um jogo de bola de gude ou uma pelada...
Quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia, era o nome das cores, a tabuada, as cantigas de roda, a “Batatinha quando nasce...” e a “Ave Maria...” e isso não me incomodava nadinha, porque eu não tinha a menor idéia de quantas coisas eu ainda não sabia.
Quero voltar ao tempo em que se era feliz, simplesmente porque se vivia na bendita ignorância da existência de coisas que podiam nos preocupar ou aborrecer...
Quero poder acreditar no poder dos sorrisos, dos agrados, das palavras gentis, da verdade, da justiça, da paz, dos sonhos, da imaginação, dos castelos no ar e na areia.
Quero estar convencido, de que tudo isso vale muito mais do que o dinheiro.
A partir de hoje, isto é com você, porque eu estou me demitindo da vida de adulto.
Agora, se você quiser discutir a questão, vai ter de me pegar...
PORQUE O PEGADOR AGORA É VOCÊ!
E para não ser o pegador só tem um jeito:
Demita-se, você também, dessa sua vida chata de adulto...
Não tenha medo de ser feliz!

10 comentários:

Unknown man disse...

Voltar a ser criança é tornarmos de novo, simples, sinceros e autênticos. É dessa forma que temos a maior condição de compreendermos a dor alheia.

Um beijo, pelo texto tão profundo!!!

Uman

angela disse...

Quem não quer?
Quem pode?
beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Já pensei em voltar a ser criança, quem ainda não pensou?

beijooo.

Vick disse...

Ola vim te convidar
a visitar
o nosso site de Brindes e Amostras
Grátis..
O www.brindesgratis.com
espero que goste!
Adorei seu blog..

~PakKaramu~ disse...

Pak Karamu zisiting your blog

Elizabeth disse...

Olá Maria José,

Lindo esse texto.
Um abraço.

Meu lar interior disse...

Bom dia, Maria José!
Estou contigo nessa demissão. Quero conseguir unir a alma da criança às responsabilidades com a vida. Será que um dia conseguirei?
Bjs

Antonio Caldas Coni Neto disse...

"Existe no interior de cada um de nós uma criança que não desiste do Humano que nascemos para Ser. Uma criança pura de tanta beleza. Uma criança inocente de tanta sabedoria. A nossa Criança Interior.
A Criança Interior anseia o êxtase. Ela não se contenta com a satisfação, com os prazeres efêmeros. Ela necessita experimentar a plenitude, a alegria, ela necessita experimentar o amor sublime. Ela necessita experimentar o exterior e o interior em seu máximo.
A Criança Interior é a vontade de tornar a nossa vida com mais amor e com mais alegria. A Criança Interior é a vontade de tornar o mundo em que vivemos um lugar harmônico, prazeroso e livre para se viver. Ela é a inteligência pueril. O que aconteceu com Criança Interior? Onde ela está? A Criança Interior ainda vive dentro de nós? E fora?"

Olá Maria José, como está?
Agradeço por mais esta reflexão.
Um grande beijo,

Jacke disse...

Lindo texto.

RMC disse...

Volver a pensar como un niño, vivir en su mundo, sin las obligaciones y responsabilidades que de adultos acusamos, es volver a vivir la vida con ilusion e imaginacion.

bonito relato, ha sido un placer leerte.

Un beso
RMC