Páginas

quarta-feira, 14 de maio de 2014

CORAÇÕES DISTANTES



Amor e distância não combinam!
Talvez eu não saiba o quanto eu realmente te amo,
nem você, nem as estrelas que me acompanham.
Nesta noite fria e distante, meus olhos se perdem,
ora miram o visível da noite, ora o invisível da mente.
Eu me perco nesta viagem, nesta saudade.
O coração sente a sua proximidade, mesmo tão distante…
Talvez o amor seja essa descoberta,
de que precisamos um do outro,
ainda que completos, ressentidos,
tão imaturos ou amadurecidos.
Inocentes ou calejados pela vida.
Vivendo do que fomos ontem,
pensando no amanhã,
descubro que te quero hoje.
O meu dia é você!
E para isso não preciso de filosofia,
nem discuto com o analista, apenas sinto.
Sinto a sua falta como se fosse algo palpável,
como se existisse uma máquina capaz de medir,
e a dor da ausência é inexplicável…
Por isso, me perco nestas notas,
anotando o descompasso do meu coração,
para dizer o que não sei explicar,
queria apenas poder gritar: te amo,
ou quem sabe sussurrar: te desejo.
Me perder de vez nos teus braços,
para deixar de ser ausência,
e ser simplesmente calor,
escrevendo assim na eternidade,
a mais bela história de amor.

Autoria de Paulo Roberto Gaefke

www.meuanjo.com.br

3 comentários:

Rô... disse...

oi minha amiga,

ah,eu acredito no amor próximo,
adoro a troca de calores,
os abraços apertados,
a troca de olhares,
quando estou longe de quem amo,
meu coração se encolhe...

beijinhos

Beleza Sem Fim disse...

É muito triste separar o amor.
E a saudade mata também....
Bjs

Bell disse...

Bom diaaaaaa

Eu não saberia viver um amor a distância, tenho a necessidade de estar perto, de sentir amor.

bjokas e tenha um lindo dia =)