Páginas

segunda-feira, 1 de julho de 2013

MAIS OU MENOS



A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.
A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.

A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos. Tudo bem!

O que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum, é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos, namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos, e acreditar mais ou menos. Senão a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos.


5 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Um texto perfeito!
Tinha que ser de quem é!
Obrigada, Maria José, um abraço!

Verinha disse...

LINDO! CHEIO DE LUZ.BEIJOS

Ana Karina disse...

Com certeza... sofrer, amar por inteiro é o verdadeiro viver. Abçs.

Ives disse...

Amar é voar em dimensões divinas e trazer de lá o respeito e a felicidade! abraços

Rô... disse...

oi minha amiga,

ah,como foi bom ler isso hoje...
estou me sentindo tão menos!!!
meu coração tá apertado demais...

beijinhos