Páginas

quarta-feira, 25 de abril de 2012

DANÇA LEVE




É tão fácil perder de vista o que é importante!
Alguma vez você já observou crianças num carrossel? Ou ouviu a chuva batendo no chão?
Alguma vez já seguiu o voo errático de uma borboleta? Ou fixou o olhar no sol no crepúsculo?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa. O tempo é curto, a música vai acabar.
Você corre através de cada dia voando? Quando você pergunta “Como vai?” você escuta a resposta?
Quando o dia finda, você fica deitado na cama, com os próximos afazeres rolando por sua cabeça?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa. O tempo é curto, a música vai acabar.
Você disse alguma vez a uma criança: “Vamos deixar para fazer isto amanhã?” E na sua pressa, não viu a tristeza dela?
Perdeu contato, deixou uma boa amizade morrer porque você nunca tinha tempo para ligar e dizer “Oi”?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa. O tempo é curto, a música vai acabar.
Quando você corre tão depressa para chegar a algum lugar, você perde metade da satisfação de chegar lá.
Quando você se preocupa e se apressa em seu dia todo, é como se fosse um presente que não foi aberto, um presente jogado fora!
A vida não é uma corrida. Leve-a mais devagar. Ouça a música antes que a canção ACABE!
Enviado por Carlos Varoli do Blog
Carlos Espírita e foi aqui postado, por ser pertinente à proposta do Arca.

10 comentários:

Cidinha disse...

Olá, amiga Maria. Estava com saudades. È sempre com alegria que aqui estou! Belissimos seus posts. Em todos uma grande mensagem. Este de hoje nos mostra a importância em aproveitar o tempo. Mesmo no corre corre, do dia a dia. Tudo passa tão rápido e cada momento é único. Obrigada Maria! òtimos dias pra vc e todo carinho sempre. Adorei as fotos de Marcela! Bjos no seu coração.

Rô... disse...

oi minha amiga,

já faz um tempinho que venho
pisando no acelerador bem mais leve,
quero mesmo curtir a paisagem...
aqui só se aprende...

beijinhos

Cris Tarcia disse...

Tanta coisa ao nosso redor, que são preciosidades, coisas simples, parar um pouco e observar, a vida passa tão rapido.


Beijos

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

A música acaba e temos de parar de dançar! Isso é uma verdade que esquecemos; como diz o Chico na sua música Roda Viva:


Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...

A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...

No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração"

Não devemos apressar a roda para que rode mais depressa.Para quê? Ela roda e o tempo passa num instante. Devemos aproveitar a música e dançar devagarinho. De repente a música pára...a roda deixa de rodar e a nossa vida se perde em tanta pressa, tanta correria. Um beijinho e vamos lá...tentar aproveitar o aqui e o agora, porque o passado já lá foi e o amanhã... não sei se a vida nos dará. Fica bem, amiga!
Emília
.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Lindas palavras.
E quantas vidas
só se dão conta
da sua beleza,
quando o cd
já está chegando ao fim...


Que sempre haja amor,
para alimentar de sentidos
nossa vida.

♫*Isa Mar disse...

Oi Maria, diminuir o ritmo e viver com mais qualidade é o quer tenho feito e isso é muito bom!
Deixei de lado muitas coisas pra poder aproveitar melhor outras.
Obrigada por seu carinhoso comentário, não conhecia esse trecho do índio Tamoio Prado, achei maravilhoso e iluminou meu coração, muito lindo!
Procurei no Google e não achei, se vc tiver completo me manda por email?
Beijos no coração!

Caroll disse...

O cotidiano faz com que nos apressamos e deixamos de observar e curtir pequenos e bons momentos.
Tentar não perde-los, tentar ter um tempo pra respirar e se desligar do mundo.
Bjs

ONG ALERTA disse...

Verdade amiga o tempo passa muito rápido e quando nos damos conta talvez seja tarde, beijo Lisette.

Sandra Portugal disse...

Querida Maria José , vim retribuir a gentileza de seu comentário no Sorteio do Projetando Pessoas e dizer que o resultado será publicado amanhã.
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Lulú disse...

Olá Maria José.
Quanto tempo não passava aqui, não é falta de tempo, é pura displicência.
Vim hoje e encontrei sua postagem a propósito. Na hora de acordar e dançar mais lentamente e rever a vida.
Beijos
Maria Luiza (Lulú)