Páginas

sábado, 21 de maio de 2011

DECEPÇÕES


Não somos poucos os que nos tornamos pessoas amargas, indiferentes ou frias, por causa de decepções que afirmamos ter sofrido aqui ou ali, envolvendo outras pessoas. A decepção foi com o amigo a quem recorremos num momento de necessidade e não encontramos o apoio esperado. Foi com o companheiro de trabalho que nos constituía modelo, parecia perfeito e o surpreendemos em um deslize. Tais decepções devem nos remeter a exames melhores das situações. Decepcionarmo-nos com pessoas que estão no Mundo, sofrendo as nossas mesmas carências e tormentos não é muito real. Primeiro, porque elas não nos pediram para assinar contrato ou compromisso de infalibilidade para conosco. Segundo, porque o simples fato de elas transitarem na Terra, ao nosso lado, é o suficiente para que não as coloquemos em lugares de especial destaque, pois todas têm seu ponto frágil e até mesmo seus pontos sombrios. A nossa decepção, em realidade, é conosco mesmo, pois nos equivocamos em nossa avaliação, por precipitação ou por análise superficial. Não menos errada a decepção que afirmamos ter com a própria religião, com a doutrina de fé cristã que está a espalhar, em toda parte, os ensinamentos deixados por Jesus Cristo para os seres de boa vontade. O que acontece é que costumamos confundir as doutrinas que ensinam o bem, o nobre, o bom com os doutrinadores que, embora falem das virtudes que devemos perseguir, conduzem as próprias existências em oposição ao que pregam. Como vemos, a decepção não é com as mensagens da Boa Nova, mas exatamente com os que conduzem a mensagem. Nesse ponto não nos esqueçamos de fazer o que ensinou Jesus: comparar os frutos com as qualidades das árvores donde eles procedem, de modo a não nos deixarmos iludir. Avaliemos, desta forma, as nossas queixas contra pessoas e situações e veremos que temos sido os grandes responsáveis pelas desilusões do caminho. Nós mesmos é que criamos as ondas que nos decepcionam e magoam. Cabe-nos amadurecer gradualmente nos estudos e na prática do bem, aprendendo a examinar cada coisa, cada situação, analisar a nós mesmos com atenção, a fim de crescermos para a grande luz, sem nos decepcionarmos com nada ou com ninguém. Precisamos aprender a compreender cada indivíduo no nível em que se situa, não exigindo dele mais do que possa dar e apresentar, exatamente como não podemos pedir à roseira que produza violetas, que não tenha espinhos e que não despetale suas flores na violência dos ventos. Para que avancemos em nossa caminhada evolutiva, imponhamo-nos uma conduta de maturidade, de indulgência e de benevolência para com os demais. Disponhamo-nos a brilhar, sob a proteção de Deus, avançando sempre, não nos detendo na retaguarda a examinar mágoas e depressões, que se apresentam na estrada como pedras e obstáculos, calhaus e detritos.

15 comentários:

mentoresdeluz.blogspot.com disse...

MARIA QUE LINDO TEXTO,INFELIZMENTE
POR MAIS QUE SE TENTE É DIFICIL DEMAIS CAMINHARMOS NESTE MUNDO,SEM
TROPEÇAR,NOS ENTULHOS NOS ENTRAVES
NÃO SOMOS SERES PERFEITOS,NOSSO
APRENDIZADO É CONSTANTE E DEMORADO DEVIDO A REBELDIA,E A FRAQUEZAS DE NOSSA MATÉRIA,DEVEMOS PERSEVERAR SEMPRE MAIS,A FIM DE DESFRUTAR LUZ
E CRESCIMENTO ESPIRITUAL,BJS
COM CARINHO MARLENE

* Verinha * disse...

Difícil lidar com as decepções por mais que tentemos entender.. o problema é que sempre apostamos muito nas pessoas e quando não encontramos o retorno desejado acabamos por nos decepcionar.

Beijo grande em seu coração Maria José e um ótimo fim de semana para vc!

Verinha

ivvy disse...

este texto foi feito para mim hoje....estou decepcionada comigo msm...são tantas as cobranças no
mundo real!!!!!!!!Vamos crescer e
aprender mais!!!!!bjusss

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

MARIA JOSÉ: O autor é um conhecido confrade espírita, como sabe, amor.

"Para que avancemos em nossa caminhada evolutiva, imponhamo-nos uma conduta de maturidade, de indulgência e de benevolência para com os demais. Disponhamo-nos a brilhar, sob a proteção de Deus, avançando sempre, não nos detendo na retaguarda a examinar mágoas e depressões, que se apresentam na estrada como pedras e obstáculos, calhaus e detritos". Alem de ter destacado esse trecho do texto, assino em baixo e em cruz, o texto. Bjs. Roy Lacerda.

Meire disse...

Maria, com certeza não podemos colocar ninguém num pedestal, pois ninguém nessa Terra é perfeito. Temos que ter cuidado com as decepções, pois podemos acabar nos fechando para pessoas maravilhosas que entram em nosso caminho por medo de criarmos uma expectativa grande em cima delas e assim ficarmos feridas, por isto temos que acreditar sim nas pessoas, mas sem exageros. E que Deus nos ilumine nesse caminho...bjo bem grande pra ti querida e um lindo fim de semana ;)

cidinha disse...

Olá, Maria! o texto realmente nos mostra que precisamos avaliar as nossas queixas com pessoas e situações e que temos sidos os grandes responsaveis pelas desilusoes do caminho. Cobramos muito, somos iguais e estamos juntos para evoluir!Que possa-mos refletir melhor nossa vida,aceitar melhor o outro. segui o caminho de Jesus.Obrigada pelo carinho de sempre e muita luz. bjs...

Meu Mundinho Louco disse...

Eu só tenho decepções em minha vida......tenho vontade de sumir.

Viviane Moraes disse...

Oi Amiga,
Que texto, heim!!! Cabe uma reflexão e tanto!
O maior problema é que criamos expectativas... Acontece que as pessoas não foram criadas para corresponder as nossas expectativas e muito menos nós de corresponder ás delas.
Beijos no seu coração

Cantinho She disse...

Adorei Maria! Sair de cabeça erguida das decepções é necessário ter inteligência emocional e espiritual! Muito bom o seu post!
Beijo, beijooo

Luís Coelho disse...

Bom dia
Existe por aqui um ditado que diz:

"Na vida é como frei Tomás - Faz o que ele diz e não como ele faz"

Quantas vezes amamos e nos decepcionamos. Quantas vezes acreditamos e erramos ficamos desiludidos...

A vida ensina-nos que todos somos diferentes e que não podemos ser totalmente confiantes nos outros Todos somos imperfeitos.

No campo da fé ainda é pior porque nos ensinaram que os pregadores são pessoas santas e isso nem sempre é verdade.
A única Verdade é Deus e Ele nunca nos engana.

NEUSINHA BROTTO disse...

oiii
Mais uma bela postagem
Penso que sempre vamos tropeçar, ainda faz parte da nossa evolução
Mas nao podemos deixar a peteca cair como diz o ditado...
Temos que nos lembrar que em tudo existe um aprendizado..

tem selinho pra vc la no blog
bjus

Iracilene Tavares disse...

Sua matéria está de parabéns. Por trazer à foco um assunto que é vivenciado por todos, em maior ou menor escala. E, particularmente agradeço, porque já havia alguns dias que passei por uma decepção muito grande e que me fez desistimular com relação ao meu local de trabalho. Porém, sabia que a decepção estava sendo causada por mim mesma em estar diante de uma situação inesperada, mas que eu sabia lidar, porém insistia em manter-me decepcionada. E lendo sua matéria pude confirmar que não era certa a postura que tinha adotado e agora estou me sentido mais tranquila quanto ao que passou. Mais uma vez, muito obrigada!!!

Denise disse...

Maria José, as pedras em nosso caminho é o q nos faz crescer. É diante da dificuldade q nossa inteligência se exercita e se desenvolve.
É muito importante q não confundamos a doutrina com o doutrinador, pois como bem diz o texto, todo aquele q caminha nesse mundo tem suas arestas a aparar, enquanto q a doutrina é perfeita. Muita paz!

manuel marques disse...

"Todas as decepções são secundárias. O único mal irreparável é o desaparecimento físico de alguém a quem amamos."

Beijo.

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga.

Que texto lindo e providencial...
Realmente, as decepções vêm do que esperamos do outro.

Se a convivência for mantida respeitando o universo de cada um, esse sentimento será peneirado, e ficará pouca coisa merecedora de reflexões.

Que Deus abençoe a sua semana.
Beijos.