Páginas

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

O TIJOLO


"Aprendi que um homem só tem o direito de olhar um outro de cima para baixo para ajudá-lo a levantar-se". (Anônimo)Um jovem e bem sucedido executivo dirigia, em alta velocidade, sua nova Ferrari.
De repente um tijolo surgiu e espatifou-se na porta lateral do carro.
Freou bruscamente e deu ré até o lugar de onde teria vindo o tijolo.
Saltou do carro e pegou bruscamente uma criança, empurrando-a contra um veículo estacionado e gritou:
“Por que isso? Quem é você? Que besteira você pensa que está fazendo? Este é um carro novo e caro. Aquele tijolo que você jogou vai me custar muito dinheiro! Por que você fez isto?”
“Por favor, senhor me desculpe, eu não sabia mais o que fazer!” Implorou o pequeno menino. “Ninguém estava disposto a parar e me atender neste local!”
Lágrimas corriam do rosto do garoto, enquanto apontava na direção dos carros estacionados.
“É meu irmão. Ele desceu sem freio e caiu de sua cadeira de rodas e não consigo levantá-lo.”
Soluçando, o menino perguntou ao executivo:
“O senhor poderia me ajudar a recolocá-lo em sua cadeira de rodas? Ele está machucado e é muito pesado para mim”.
Movido internamente para muito além das palavras, o jovem motorista, engolindo um imenso nó, dirigiu-se ao jovenzinho, colocando-o em sua cadeira de rodas.
Tirou seu lenço, limpou as feridas e arranhões, verificando se tudo estava bem.
“Obrigado! E que Deus possa abençoá-lo!”, agradeceu a criança.
O homem viu então o menino distanciar-se... Empurrando o irmão em direção à casa...
Foi um longo caminho até a sua Ferrari... Um longo e lento caminho de volta...
Ele nunca mais consertou a porta amassada.
Deixou-a assim para lembrar-se de não ir tão rápido pela vida, que alguém precisasse atirar um tijolo para obter a sua atenção...
Para Refletir:"Deus sussurra em nossas almas e fala aos nossos corações. Algumas vezes, quando não temos tempo de ouvir, ELE tem de jogar um Tijolo em nós!"


Enviado por Roy Lacerda do blog MomentoBrasil

9 comentários:

Kelly disse...

REalmente foi uma tijolada para me fazer refletir, a vida é menos do que só correr pra todo lado né? beijos

Anne Lieri disse...

E é cada tijolada...rsss...maravilhosa essa história,Maria José!Me encantei e refleti!Bjs,

Angel disse...

Uma grande verdade, querida. Grande lição de vida. E é assim mesmo que acontece. Deus nos dá a chance de aprendermos, pelo amor ou pela dor. Quando a gente não capta a essência das coisas da maneira mais fácil, muitas vezes vem o tal tijolo contra o qual até nos revoltamos sem entender o porquê de ele nos ter sido lançado.
Gostei tanto do texto que vou guardar para mim, tá?
Um beijo enorme.
Angel.

Isa Mar disse...

Oi amiga de alma,que maravilhosa reflexão!
Realmente as vezes corremos muito,eu ainda não recebi tijoladas, mas puxões de orelha ganho vários de meus mentores rsss
Sempre quando isso acontece sei que é um sinal e começo a me interiorizar pra ver onde posso melhorar
Estou em uma fase revolucionária em minha vida, eminência de mudar de cidade e tantas outras coisas
Procuro pensar no melhor sempre, pois tudo que acontece em nosso caminho é para nosso bem mesmo que muitas vezes não percebamos de imediato.
Beijos pra ti com carinho!

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá querida,

Voltei!!!
Depois de um tempinho com minha família, estava com Saudades de suas mensagens MARAVILHOSAS.
Que grande lição não?
A matéria é pura ilusão!
O que levaremos para a eternidade serão nossos aprendizados, nossas atitudes e posturas diante das situações do dia a dia.
Um grande beijo em seu coração!!!

BLOG DO PROFEX disse...

Sempre envolventes. Essa tijolada me doeu! E tenho de agradecer. Vou reduzir a velocidade da minha Ferrari a partir de hoje...
Zezé, que alegria ver o novo layout! Mais Clean, mas com o conteúdo reforçado de sempre. Senti falta do sininho. O meu continua lá...
Grande Abraço!

Maria Carmo disse...

Olá querida Maria José.

Hoje vim de novo espreitar seu blogue e deparei com esta maravilhosa história. Achei especialmente bela a imagem de o senhor do Ferrari nunca mais ter tentado arranjar a porta, como lembrança compassiva do sofrimento dos outros e da necessidade de parar.

Um abraço, em breve actualizarei meu blogue.

Maria Carmo

Mãe 24hs disse...

Só acordamos depois dessas tijoladas que levamos... História linda e verdadeira! Bjos amiga!

LUCONI disse...

Chorei minha amiga chorei, esta vida apesar de eu bem entender os motivos, as vezes me parece tão cruel, ainda que o homem conseguiu entender a lição, mas a maioria nunca muda, e as vezes penso quantas vezes eu também ajo como eles, quantas?
Beijos Luconi