Páginas

terça-feira, 5 de outubro de 2010

COMPREENSÃO E VIDA


Pesquisemos os próprios sentimentos e verificaremos quão difícil se nos faz a renovação íntima.
Quantas vezes, no mundo, teremos sentido a inconveniência de certos hábitos com manifesta incapacidade para desvencilhar-nos deles?
Em quantas ocasiões, sabíamos previamente quanto nos doeriam as conseqüências de determinada ação infeliz e a ela nos atiramos para nosso próprio sofrimento?
Referimo-nos ao assunto para destacar o impositivo da tolerância.
Ante os irmãos que te pareçam afastados do caminho que a vida lhes marcou, não lhes condenes a trajetória.
Ao invés disso, auxilia-os, através da providência que lhes consiga aliviar a carga das obrigações assumidas e com a boa palavra que lhes desanuvie o espírito atribulado.
Esse erra sob a pressão das necessidades de ordem material; aquele cedeu às tentações que se lhe figuravam irremovíveis; outro penetrou nos labirintos da culpa, acreditando-se sob graves constrangimentos no campo doméstico; e ainda outro conhecia a extensão do problema em que se emaranhava, entretanto, de momento, não encontrou forças, em si próprio, a fim de livrar-se dele.
Ampara-os, quanto possas.
Não será com aspereza que lhes resseguraremos a tranqüilidade, tanto quanto não será espancando uma ferida que lhe conseguiremos a cura.
O remédio destinado à recuperação do corpo é o símbolo do amor com que nos será possível reajustar a harmonia da alma doente.
O medicamento age, dose a dose.
O amor opera, gesto a gesto.
Diante dos companheiros de experiência na Terra, estende-lhes a beneficência da compreensão que lhes reerga o entendimento na estrada que lhes cabe trilhar.
Se não conseguimos, de imediato, fazermos de nós aquilo que mais desejamos e se, muitas vezes, no Plano Físico, escapamos das piores situações, a preço de lágrimas, não será justo exigir dos outros uma condição diferente da nossa.
À frente do irmão, considerado em desvalimento, em vista desse ou daquele erro por ele cometido, compadece-te e auxilia-o para que se retome no equilíbrio próprio, por quanto, habitualmente, onde o próximo terá surpreendido a pedra de alguma dificuldade poderá, talvez, transformar-se no grande obstáculo que nos fará cair amanhã.



Enviado por Jorge do blog Nectan Reflexões (http://nectantaurus.blogspot.com/)

20 comentários:

Isa mar disse...

È amiga, muito difícil ver irmãos em queda, então ajudemos no que for possível,pois muitos dependem de uma mão amiga para poderem se erguer, para terem forças de continuar sua caminhada.
Beijos em seu coração!

Pelos caminhos da vida. disse...

O amor opera, gesto a gesto.

Um gde abraço amiga.

beijooo.

Sergio disse...

Hola Maria José,

muy linda la reflexión que compartes hoy!
Ayuedemos quien necesita de nosotros... a veces una palabra es lo suficiente!

Te dejo saludos argentinos,

Sergio.

Mãe 24hs disse...

Sublime mensagem! Pelo menos em pensamento e em oração podemos agir quando a cegueira e o orgulho da pessoa não deixam nos aproximar fisicamente... Beijos!

Sinais no Mundo... disse...

Visita Santa Maria de Scala Coeli!

Jeanne disse...

Linda mensagem. Sempre é bom reafirmar a necessidade de ajuda aos que realmente precisam, e que muitas vezes não temos paciência nem tolerância...
Beijos

Eliane Gonçalves disse...

Essa mensagem me fez refletir sobre duas questões:
1 - Não devemos julgar
2 - O amor cura.

Bjos,

Eliane.

Vera disse...

Aprendi que eu não posso exigir o amor de ninguém.

Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e Ter paciência, para que a vida faça o resto.

Gislene disse...

Oi amiga,
O Amor é remédio pra tudo, tudo mesmo!
Lindo texto, amei!
Beijo grande pra você.

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

MARIA JOSÉ: Este texto do CHICO, adverte-nos para a prática da caridade com amor, ao dar-mos as maos para levantarmos os irmãos em afliçoes das quedas ao tempo que lembra-nos da incerteza do futuro: amanhã, poderemos ser nós os caídos. BJS. Roy Lacerda.

Senhor da Vida disse...

Um texto muito importante,.As veses deixamos nos dominar por sentimentos de raiva ao ver um irmao repetindo erros, sem perceber que é para ele uma luta ardua, e que menos precisa é ouvir repulsas, mas sim acolhimento, incentivo.Parabens,um dos melhores textos que ja li.#Achodigno!

Zininha disse...

Olá minha querida...
Nossa arrepio até...
Deixo um beijo...
Que bom estar aqui menina!!!!!

Saudades!

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada amiga pelo seu carinho, se eu soubesse a data do niver de todos os amigos que aqui fiz, com certeza faria homenagem a todos pois merecem, mas só sei de alguns e por falar nisso vc quer me contar qdo é seu niver?

Um dia abençoado para vc.

beijooo.

Mari disse...

Maria José...

Sempre bom vir aqui e ler seus post que me fazem refletir muito.
Acredito que o auxílio ao próximo, auxilia mais a gente do que ao outro.
Beijo grande

Jorge disse...

Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra. Jesus deixou-nos seu legado de amor e exemplo que para nós cristãos, não existe mais justificativas para críticas e julgamentos.

Anjo Luz, beijo no coração!

manuel marques disse...

Tudo na vida é difícil, desde que a compreensão e a boa vontade não sejam utilizadas ...

Beijo minha querida.

tossan disse...

Olá José Maria, que ótimo texto!
É para refletir e entender melhor. Beijo

José Gonçalves disse...

Olá Maria José Rezende,

Deste texto, que também é uma boa tese de estudo, talvez em filosofia(rsrs), podem-se tirar muitas e variadas conclusões para o dia a dia.

Assim, de repente, lembro-me de reflectirmos estes ensinamentos para as relações parentais de Pai/Filho, onde o Filho pode porventura errar sem se aperceber e o Pai dar-lhe nova oportunidade de se reerguer e seguir caminho!

E partindo deste ponto de vista, tão terra a terra, poderemos divagar num sem fim de opiniões e conclusões.

E é por isso que me agrada vir aqui ao teu blog colher ensinamentos preciosos que poderão ser sempre úteis na vida de cada um.

Continua que os teus seguidores agradecem.

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Naty e Carlos disse...

Todos os sentimentos cansam e "desistem", menos o amor. Sentimento algum é tão teimoso! Até quando passa, não acaba. Posto de lado, jamais se conforma. Mesmo se afogando na impossibilidade, não morre.
Bjs com carinho

angela disse...

Sempre tem quem precisa de nossa ajuda e sempre tera o momento em que nós precisaremos da ajuda de alguém.
beijos