Páginas

sábado, 3 de julho de 2010

LIÇÃO DO RATINHO


Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.
Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos: - Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!
A galinha disse:
- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até ao porco e disse:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!
- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que o Sr. será lembrado nas minhas orações...
O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:
- O que? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!
Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira...
Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.
A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher...
O fazendeiro levou a esposa imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal (matou a galinha).
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la...
Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e acabou morrendo.
Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.
Moral da História:
Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre o risco. O problema de um, é problema de todos!

Nós aprendemos a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas ainda não aprendemos a conviver como irmãos.

13 comentários:

Florentino disse...

obrigado por ter me despertado. uma historia muito interesante.

ValériaC disse...

Fantástica mensagem Maria José... é preciso nos unir com Amor, sempre...ajudemos uns aos outros de coração... beijos...

Mãe 24hs disse...

Temos que direcionar as nossas atenções aos problemas dos outros tbém, pois gostamos de ser ajudados quando precisamos...
Beijos e um ótimo fds!

Myriam disse...

Essa é uma lição da qual todos devemos aprender! Conviver em sociedade requer solidariedade.

beijo grande

Míriam

disse...

Maria que lição linda. Irei ler a mesma em um dos encontros da Catequese. Devemos sim nos compadecer dos problemas alheios... juntos somos mais fortes!!!!

bjos
suadades

Eliana Pessoa disse...

Oi Maria José que bacana essa história o ratinho saiu livre dessa enrascada!
Adorei!
BEIJO

Isa mar disse...

Oi amiga, essa eu ainda não conhecia...
Realmente é uma grande verdade, quando ajudamos alguem estamos ajudando a nós mesmos porque Somostodosum.
Já ouvi muita gente dizer: eu não dou nada pra ninguém porque ninguém me dá nada e fico muito triste com isso.
As pessoas não entendem que quando dão pelo prazer de ajudar e de ver alguém feliz mais receberão daquilo que necessitam também.
É como uma ressonância, um efeito dominó que desencadeia a circulação de energia tanto material , espiritual, sentimental
Quanto mais você segura algo pra você mais vai escassear, porque tudo precisa fluir e circular, para que a abundância te encontre.
Beijos em sua alma!

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

Maria José: O egoísmo ratificado pelo "venha somente a mim", ou "farinha pouca, meu pirão primeiro', atestam o DESAMOR entre irmãos que formam a humanidade. Ou seja: continuamos caminhando na 'contra-mão' daquilo que sempre pregou e ensinou-nos o Mestre Jseus: O AMOR. Abrçs. Roy Lacerda.

Janetinha disse...

Moral da história: Ser solidário com os problemas alheios! Bjos.

Juliana Dias disse...

Perfeito! Vejo tanta gente egoísta no meu dia a dia que dói, viu? Grande beijo!

JPM disse...

Olá,
Até no meio dos animais reina a máxima de Maquiavel?
Todos divididos e cuidando de si, enquanto o fazendeiro dá o destino de cada um.
Saúde e felicidade.
JPMetz

Pelos caminhos da vida. disse...

Que lição hein...

Um feliz domingo amiga.

beijooo.

Rejane-Enajer disse...

Minha doce e generosa amiga, que bela lição!! é por esta e por outras que fica difícil me ausentar por muito tempo do PC é- é muito
aprendizado !!obrigada por sua presença e tão delicado comentário em meu Blog viu? -vc é tudo isso que vê em mim, afinal, a gente vê no outro o que tem em sí,não é mesmo grande psicóloga?(rsrs)
Vou estar por aqui com menos frequência do quanto gostaria mas sempre aparecerei.Um grande beijo!!