Páginas

domingo, 13 de junho de 2010


Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa,
o risco de se decepcionar é muito grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer nossas expectativas,
assim como não estamos aqui para satisfazer as delas.
Temos que nos bastar.
Nos bastar sempre e,
quando procurarmos estar com alguém,
fazer isso ciente de que estamos juntos porque gostamos,
porque queremos e nos sentimos bem,
mas nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se "precisam".
Elas se "completam".
Não por serem metades,
mas por serem pessoas inteiras,
dispostas a dividir objetivos comuns,
alegrias e vida...


Enviado por Jorge do blog Nectan Reflexões (http://nectantaurus.blogspot.com/)

17 comentários:

Beatriz Prestes disse...

Este é um nosso grande equívoco na vida....
Muitas vezes passamos a esperar a atenção do outro, o reconhecimento, a lembrança, o carinho da palavra, o realizar...Nos esquecendo que nós deveríamos nos bastar, mas mergulhamos na espera sem fim de que nos façam e tragam a felicidade!
Maravilhosa reflexão minha amiga querida
Beijo carinhoso
Bea

Eliana Pessoa disse...

DIGO SEMPRE ISSO PARA MEU MARIDO ADORO ESTAR COM ELE COMO AMIGO, COMPANHEIRO, AMANTE!
PARA SEMPRE ESTARMOS JUNTOS PORQUE SOMOS FELIZES Ñ PORQUE PRECISO DELE!!
VIVO BEM COM ELE ,MAS TBM VIVERIA MUITO BEM SEM!
BJIM
BOA NOITE!

GEEL - Grupo Espírita Esperança e Luz disse...

Quando colocamos todas nossas expectativas em alguém, seja ela marido, filhos, amigos, qualquer um, geralmente a decepção é sempre um lugar comum.
Temos mesmo que procurar enxergar que somos seres independentes, individuos com espectativas e necessidades únicas.
Maria José, cada vez mais luz no seu caminho!
Beijos.

Crista disse...

Creio que dá certo minha convivência com os seres humanos porque não me iludo e nem espero que sejam como eu acho que devam ser...curto-os e pronto...cada um é como é!
Beijos,pessoinha mais que querida!

Myriam disse...

Lindo texto, como sempre você toca no ponto necessário de cada um de nós! beijo grande!

Rejane-Enajer disse...

Amigaaaaaaaaaaa vc viu só que marido horrível? kkkkkkkkkkkkkkkkkk pior que existe aos montesssssssssssss viu? (rsrs)

Maria José minha linda,amar sem expectativas e se bastar é capacidade para os maduros-assim, conquistamos a PAZ não é mesmo?
Bjão no lindo coração!!

ValériaC disse...

Sábias palavras...podemos compartilhar a vida com as pessoas, mas temos que cuidar em não criar expectativas em ninguém...pois grande pode ser a nossa decepção... afinal, todos somos humanos e falhos.

Maravilhosa semana pra ti amiga...ah!!! deixei recadinho pra você nos blogs...
Amiga...só tenho a agradecer por sua amizade...que é o mais precioso pra mim!
Beijos...
Valéria

ONG ALERTA disse...

A troca é importante pois ninguém consegue nada sozinho nesta vida, paz.
Grande beijo Lisette

Cigana do Oriente disse...

Grande verdade tudo isso, mas é tão difícil... temos que estar constantemente nos policiando, pois quando temos a alma sensível nos decepcionamos.
Talvez porque esqueçamos que os outros não pensam nem agem como nós, sofremos um pouquinho rsss
Mas estou aprendendo e chego lá
Beijos amiga!

Estrela disse...

Maria José,
Oieee...é verdade as vezes colocamos expectativas nas outras pessoas e esquecemos de olhar p/ dentro de nós...qdo estou felizes conosco tudo a minha volta vibra na mesma sintomia.
Seria errado da minha parte achar que a minha felicidade depende das outras pessoas, tudo começa em mim. Amei esse texto.
Hei, vim retribuir a visita.
Que bom que gostou dos meus desejos - texto, sabe tem dias que a saudade bate forte dentro de mim...mesmo sabendo que ele (amor da minha vida)não vai ler, mesmo assim ainda deixo pedaçinhos de mim p/ ele.
O mês que vem faz um ano que estamos seguindo estrada diferentes...não culpo ninguém pq vivi um amor profundo e eterno do lado dele...rs..é ele sabe disso.
Qdo marcamos alguém, podemos até curar as feridas mais a cicatriz fica p/ lembrar os bons momentos...hoje estou um pouco saudosa e verdade.
Mas vai passar....
Amiga uma linda e abençoada semana p/ vc.
Beijos no coração (*_*) Jú

Elayne disse...

Oi lindinha,
Adorei o texto enviado por nosso amigo Jorge, e como disse Drummond, "amor é privilégio de maduros", ou seja, até para amar é necessário aprender.
Tenha uma semana maravilhosa, sei que vai sentir falta de minhas bobagens, e eu também das suas, retorno dia 18 de Sampa.
Beijinhos amiga.

Janetinha disse...

Amar sem posse e sem idealização é um estado de amadurecimento.
Beijo enorme e uma semana iluminada.

Elizabeth disse...

Oi Amiga,
Esse Jorge é mesmo danadinho.
Beijinho.

Jeanne disse...

Tem um selinho pra ti lá no blog.
Beijos :)

Mariana disse...

Não podemos esperar o máximo dos outros, pq estamos sujeitos a erros, assim como nós.
Mas precisamos do próximo, assim como "ele" precisa de nós.

SolBarreto disse...

Como sempre otimo texto!
Acredito muito nisso, que nos temos que nos bastar para nos mesmos...e que nos dividimos alegrias, sensaçoes e liçoes

E. Campos disse...

Esse pensamento, se não me engano, é do Osho. Sem dúvida vem do Oriente.
E é o máximo.
O casamento, na prática do descuido cotidiano, é simplesmente o oposto do que ele diz aí.
Seja como for, a espiritualidade do Ocidente não vai muito além da revista Caras.