Páginas

quarta-feira, 28 de abril de 2010

ABRAÇANDO A IMPERFEIÇÃO


Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.
Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.
Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.
Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:
" - Baby, eu adoro torrada queimada..."
Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada. Ele me envolveu em seus braços e me disse:
" - Companheiro, sua mãe teve hoje, um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém.
A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou um melhor empregado, ou cozinheiro!"
O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.
Essa é a minha oração para você, hoje. Que possa aprender a levar o bem, o mal, as partes feias de sua vida colocando-as aos pés do Espírito. Porque afinal, ele é o único que poderá lhe dar uma relação na qual uma torrada queimada não seja um evento destruidor.
De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos - e com amigos.
Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas no seu próprio. Veja pelos olhos de Deus e sinta pelo coração Dele; você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.
As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir.
"A alegria compartilhada é uma alegria dobrada."

15 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem imperfeição que não tem como abraçar.

beijooo.

*Lisa_B* disse...

Querida amiga,
espero que tenha passado bem. Andamos algo ausentes daqui por motivo de muito trabalho o que é bom:-)
Tenho um tio muito mal de saúde e isso transtorna a vida de todos que o rodeiam mas ele é quem sofre na pele :-(
Gostei muito desta história das imperfeições pois aos olhos de quem seremos perfeitos?
Continue com um boa semaninha e muitos beijinhos e carinho desde este lado do Oceano.

Juliana Dias disse...

Oi querida, vc se surpreende em cada texto. Adoro seu cantinho! Grande beijo!

Ana Carolina Carvalho disse...

Excelente texto!
Gostei muito do teu blog.
Beijos

ONG ALERTA disse...

Sempre podemos ver algo de bom...paz beijos Lisette.

Crista disse...

Que lindooooooooooooooo...
Obrigada por sempre postar coisas tão lindas e que só acrescentam, na vida de quem passa por aqui!

Mariana disse...

Acho q a vida é um aprendizado, devemos aprender com as nossas imperfeições, e tentarmos ser melhor possível.
Sempre é um prazer vir aqui, saio com a certeza q aprendi algo de bom.

Uman disse...

Maria José,

como falar da imperfeição do outro se nós as temos, de montão?
Compreender isso é ter humildade de reconhecer as ppessoas e respeita-las.

Minha amiga, beijo, de coração!!
Jorge

Flávia disse...

Maria José... me identifiquei muito com esta postagem, pois vi no seu pai uma semelhança com o meu marido. Se o jantar não está muito bom (e nós mulheres sabemos quando o jantar não está digno de uma "jantar" de verdade) ou se eu não posso fazer alguma coisa na hora bem feita, meu marido nunca reclama, mas não por ser um homem passivo, e sim por me compreender. Compreender meus momentos de cansaço. Parabens pela postagem.

Viviane Magalhães disse...

Olá, desculpe pela ausencia. Mas voltei ..
Se fosse selar um blog selaria o seu com certeza!
Meus parabéns.
Adorei demais esseseu post.

ValériaC disse...

Maria José minha querida, estou imensamente feliz por estar conseguindo te visitar... espero poder vir sempre agora...
Lindo texto...nos ensina lições tão importantes de vivenciarmos na vida...a aceitação, a paciência, a boa vontade...enfim o Amor em forma de atitudes.
Beijos amiga...
Valéria

tossan disse...

Obrigado pela mensagem. Ainda hoje de manhã reclamei das torradas moles na padaria da dona Maria e me sinto agora envergonhado porque estão sempre boas! Um grande homem! Belíssmo Texto! Beijo

*Adriana disse...

Maria José,

mais uma linda mensagem! Faz um bem danado para mim passar no teu blog.
Abçs
Adriana

alegria de viver disse...

Querida amiga
Linda mensagem, todos so dias nos deparamos coisas dessa natureza, pena que nem sempre se age dessa maneira linda, este é o verdadeiro amor.
Com muito carinho BJS.

Lulú disse...

Abraçando imperfeições. Perfeito, fez com que eu lembrasse meu pai. Poucas pessoas tem este dom de ensinar as pessoas a aceitar nossas imperfeições. Obrigada Maria José por esta post. Abraços.