Páginas

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

O NATAL ESTÁ PRÓXIMO


O tempo passa... corremos o ano todo e só percebemos a proximidade do Natal quando as lojas, as ruas e os lares começam a se enfeitar com pinheirinhos, luzes, guirlandas, arranjos, presépios, papai-noel...
Neste clima de alegria e confraternização, pessoas de todas as idades, classes e raças se mobilizam à procura de presentes, enfeites, comidas, bebidas, cartões de confraternização, preparando tudo da melhor maneira possível para as festividades. E não há nada de mal nisso, desde que não nos desviemos do foco do Natal, o nascimento de Jesus. Apesar de ser um tempo, no qual nos tornamos mais acolhedores e mais solidários, nem sempre elevamos nosso pensamento e nosso coração no real sentido do Advento.
Fica aqui um questionamento: qual o objetivo de toda essa preparação e qual o sentido do Advento para nós?
Temos consciência de que ao celebrarmos o Natal fazemos memória ao nascimento do Deus Encarnado, que veio morar entre nós?
Estamos fazendo do Advento um tempo de espera e preparação interior, para acolher aquele que é o real motivo de existir o Natal, Jesus Cristo?
Que presente estamos preparando para o aniversariante homenageado no Natal?
Estamos voltados para as riquezas do alto, acolhendo Jesus em nosso coração, em nossa família, na sociedade ou encontramo-nos mergulhados na beleza das luzes coloridas, na riqueza dos enfeites e no consumismo?
O Advento é um tempo propício à reflexão, à oração e à conversão. Preparemo-nos espiritualmente para acolher Cristo, que veio a esse mundo para nos salvar e deixar uma mensagem de fé, de esperança e de amor!
Que o nosso coração seja uma manjedoura que acolha o Menino Jesus; que o nosso lar seja um gruta, onde Maria e José encontrem abrigo e que o Brasil seja um grande presépio, onde Jesus possa ser reconhecido e acolhido como Senhor e Salvador!
“O Verbo se fez carne e habitou entre nós.” (Jo 1,18).

14 comentários:

HELENA AFONSO disse...

MARIA JOSÉ,
Que texto marqavilhoso e tão verdadeiro! Como cristã de nascença, educação, formação e praticante condordo em absoluto, esta a época para a meditação, reflexão e acolher no nosso coração aquele que deu a sua vida por nós! Custa-me que as pessoas e até as minhas amigas não pensem assim.... e lá vão gastar dinheiro nas compras, nas comidas, nas guloseimas.... festejar é bom, mas não é esse o sentido do NATAL!
Eu estive doismeses ausente, em vioagem pela MALÁSIA, entretantofui operada à vosta esó agora volto a actualizar o ,meu blog...gostava que fosse ver o que postei hoje, parte das fotos e da mensagem que trouxe do BORNEO...ADOREI!
BJº HELENA

alegria de viver disse...

Querida Maria José
Um texto lindo, quanta paz, que o planeta terra seja um grande presépio onde só haja luz.
Com muito carinho BJS.

Lau Milesi disse...

Olá Maria José, tudo bem? Bela postagem! O Natal de hoje é apenas uma época de consumismo exacerbado, você tem razão.
A maioria das pessoas perdeu o espírito de Natal,infelizmente.
Quando era criança, o Natal era vivido desde bem cedo.Começava a confraternização na tarde de dia vinte e quatro, com a família toda junta à volta da mesa, num agradável e saudável convívio. Lembro tanto da minha avó que, embora comemorasse seu aniversário nesse dia, elegia a "ceia de natal" como um momento divino, o ponto máximo da noite. Coincidentemente, tenho uma neta que também aniversaria dia 25.
Gostei muito de ter esse momento aqui com você.
Um beijinho

Arcanum disse...

Querida e amável amiga Maria José, e minhas cordiais saudações e também aos demais.

A meu ver, o Natal é mais que uma celebração. É um sentimento espiritual, que vai de cada indivíduo, independente de crenças. Para falar a verdade, esta celebração remonta dos velhos resquícios do Paganismo, mas hoje não quero dar nenhuma aula de História (rs), mas sim fazer ver que mesmo nas mais remotas épocas, o objetivo do Natal é a celebração de uma nova vida, é o renascimento de nossas esperanças perdidas, é o nascimento do resgatar de nossas perdas. Isto, nossos ancestrais irmãos pagãos já confirmavam antes do Nascimento de Cristo, em seus solstícios. Já nós, em grande maioria com formação cristã celebramos o nascimento de Cristo, mas pelo que se vê não se fala tanto em Jesus como se fala em Papai Noel, como se ele fosse o celebrado, muito embora a figura deste foi baseado em São Nicolau, Bispo de Mira, que segundo a Igreja foi benfeitor das crianças.

Mas o Natal é um sentimento antes de tudo, antes mesmo que seja uma celebração. Nós degladiamos com tantas pessoas no decorrer do ano, as vezes até amigos, outras vezes mesmo sem a maldade falamos mal de nosso vizinho, mas ao chegar esta época, onde ESTA O PERDÃO? É a época ideal de se perdoar e até da reconciliação, não importando mesmo sua religião, pois o que Jesus de Nazaré disse sobre o perdão e o amor ao próximo, outros pensadores e líderes religiosos antes dele como o Iluminado Buda também Pregaram, pois os Humildes herdarão à Terra.

Que possamos sobrepujar nossos sentimentos negativos, e que esta época de fim de ano possamos refletir não somente pelo motivo do Natal, mas que com estas reflexões possamos aprender de vez sobre o significado do Amor e da Misericórdia, e sermos dignos do grande Pai e da Grande Mãe que está em nossos céus.

Que assim seja!

Bjs, Maria, e ainda voltarei aqui.

angela disse...

Maria José
Importante não esquecermos o significado da festa e que a confratenização pelo nascimento de Cristo seja o objetivo.
Muito bonito o texto.
beijos

Marcia disse...

Maria José,
Passei para te desejar um lindo fim de semana!
Beijos

Fabiano Mayrink disse...

que coincidencia falei sobre um tema parecido hoje no blog, natal e consumismo, tem razao, o mundo de hoje ta levando o natal muito pro lado consumista, e o verdadeiro espirito de natal, acho que esta se perdendo, hora de nos mesmos refletirmos com isso,

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem Meme de Natal pra vc no blog:

http://anasique.blogspot.com

beijooo.

REGINA GOULART SANTOS disse...

Muito propício seu texto sobre o Natal, Maria José.
Já percebeu seu nome ? Maria ( mãe de Jesus ), José ( pai de Jesus ). Não existem acasos.
Adoro essa data Natalina. Gosto das festividades, decorações, etc, mas há de se ter em mente, que nesta data, estamos comemorando o nascimento de Jesus. Todos os anos, quando armo nossa árvore de Natal, nunca esqueço do presépio, sabe por que?
Porque ele está sempre presente, devido a um quadro feito de tapeçaria Portuguesa, herdado da família, que se encontra pendurado há muitos anos na parede principal da sala, e que representa a Sagrada Família. Esse quadro tem mais de 60 anos.
Muitos beijos minha querida amiga

Sonia Schmorantz disse...

Esta preparação para o Natal já foi mais importante em outras épocas, poderia se dizer que eram melhores dias que o próprio dia de natal, era muito amor, envolvimento familiar, emoção..
beijos, lindo final de semana

Jorge disse...

Minha amiga!!
Belo texto.
Como esperamos Jesus?
É certo que comemorações, presentes, enfeites de Natal, tudo isso já é cultural e portanto, normal.
Mas o que cada um de nós estamos fazendo em nome de Jesus.
Se somos cristãos, fazemos parte da Sua Seara. Será que estamos plantando sementes que caem em solo árido ou em solo produtivo?
Ja que comemoramos Jesus apenas uma vez ao Ano, façamos desta data e a sua aproximação, um cântico de trabalho, de amor, de alegria, semeando e reagando com próprio esforço, o caminho por onde passará o nosso Mestre.

Deixo em teu coração, i=um doce beijo,

Jorge

Elizabeth disse...

Oi amiga,
As pessoas confundem Jesus com Papai Noel.
Abraços.

Unknown man disse...

Maria José!!
Que mensagem!!
Comemorar Jesus é algo íntimo que podemos ou não compartilhar. Pois ele vem do coração. O que vemos externamente é reflexo do que se é internamente.

Sempre com amor,
Uman

ivvy disse...

O mês de dezembro é tão animado...diferente dos demais meses...há uma espiritualidade maior
entre as pessoas!!!!!!!!!!