Páginas

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

EU TEMIA


Eu tinha medo de ficar só até que aprendi a gostar de mim mesmo.
Temia fracassar… mas percebi que só fracasso se desistir.
Eu tinha medo do que as pessoas pudessem pensar de mim… até que percebi que o que conta realmente é o que penso de mim mesmo, com consciência, lucidez e humildade.
Eu temia ser rejeitado… até que percebi ter fé em mim mesmo, que sou meu maior companheiro.
Eu tinha medo da dor… até que percebi que o sofrimento só me ajuda a crescer e afasta de mim a arrogância.
Eu temia a verdade… até descobrir que a verdade é um espelho quebrado em mil pedacinhos.

Ninguém é dono da verdade, pois não tem mais do que um caco dela.
Eu temia as perdas e a morte… até que aprendi que as perdas não representam o fim, mas o início de um novo ciclo.
Temia o ódio… até que aprendi que o ódio é um veneno que a pessoa toma pensando atingir o outro.
Eu temia o ridículo… até que aprendi a rir de mim mesma.
Temia ficar velha… até que compreendi que posso ganhar sabedoria a cada dia.
Temia ser ferida nos meus sentimentos... até que aprendi que ninguém consegue me ferir sem minha permissão.
Temia a escuridão… até que entendi a importância da luz de uma pequena estrela.
Temia mudanças… até que percebi as mudanças pelas quais tem que passar uma bela borboleta antes de poder voar.
Eu ainda tinha medo de ficar só. Até que aprendi que a única pessoa que estará comigo em todos os momentos da minha vida sou eu mesma!
Vamos enfrentar cada obstáculo à medida que apareça em nossas vidas com coragem e confiança.
E não esqueça. Nunca desista de você!

3 comentários:

Lú Silva disse...

Oie Maria, que lindo!!!
Saber vencer os obstáculos é uma grande virtude mesmo viu!!!

bjus

alegria de viver disse...

Olá querida
Todos os dias temos que enfrentar nossos medos, é uma lição diária.
Com muito carinho BJS.

Antonio Carlos disse...

Querida irmã Maria José!
O texto é importante e oportuno, pois muitos buscam compreender os sentimentos e os comportamentos dos seres humanos à sua volta, e os cursos de graduação nessas áreas são mais que necessários nos dias de hoje, onde as pessoas sentem-se isoladas de si mesmas, onde não conseguem muitas vezes entender o porquê das dificuldades e conflitos íntimos pelos quais estão passando.
O texto nos remete a confiarmos em nossas potencialidades e a não nos deixarmos subjugar pelas lutas e adversidades que nos rodeiam, mas é importante observar que para se conseguir um equilíbrio perfeito devemos aprender a confiar em Deus, pois nEle sempre encontraremos a força necessária para prosseguir adiante na certeza de que algo melhor nos espera.
Que Jesus, no qual lançamos toda a nossa ansiedade, porque tem cuidado de nós (1 Pe 5,7), nos ajude a superarmos os conflitos que tão de perto nos assolam em muitas ocasiões de nossas vidas.
Sempre juntos em Jesus
Antonio Carlos
WWW.procurandoosperdidos.com