Páginas

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

COMPANHIA DO AMOR


Somente vive acompanhado realmente, aquele que ama.
O amor, à semelhança do conhecimento, é um tesouro que mais se tem quanto mais se reparte.
Ninguém fica em carência quando ama, quando ensina.
O amor é igual a um espelho que reflete aquele que ama e, ao infinito, reflete todas as expressões de vida pujante.
Não obstante, as experiências do amor são solidárias, por isso que, ao expandir-se, primeiro felicita quem o irradia, sem que este tenha a pretensão de colher o retorno.
Na área do amor, quanto em todos os campos da ação nobre da vida, é necessário primeiro dar, a fim de um dia receber.
O amor é, por conseqüência, o mais precioso investimento até hoje conhecido.
Antes que dê os resultados a que se propõe, produz, no nascedouro, as excelências de que se reveste: bem-estar, paz e alegria.
O amor não se queixa, não se impõe; é paciente e promissor.
Apesar de todos os seus predicados, não impede que o homem experimente os métodos que propiciam a evolução, dentre os quais o sofrimento, em forma de testemunhos, assim logrando atrair os indecisos e inseguros.
Sê tu aquele que ama e nada espera, felicitado pelo próprio amor que de ti se irradia abençoado.

5 comentários:

Maria José disse...

Joanna de Ângelis realiza, através da mediunidade de Divaldo Franco, elevada programação espiritual, de caráter educativo e evangélico, concretizando no plano terreno o seu compromisso com Jesus.
Há dois mil anos, quando do seu encontro com o Mestre dos Mestres, a Ele dedicou a própria vida, num apostolado de abnegação e amor. Joana de Cusa, Juana Inés de La Cruz, Joana Angélica, são reencarnações vitoriosas desse Espírito de escol, ressurgido hoje na presença de luz de Joanna de Ângelis.
Estes são os tempos do Consolador e Joanna de Ângelis "fala", através da psicografia de Divaldo Franco, a mensagem libertadora do Espiritismo. Como autora espiritual alcançou em 2008 a expressiva marca de 56 obras e de milhares de belas e instrutivas mensagens. Destacando-se as obras da linha psicológica, preciosa ferramenta de auto-ajuda e auto-aprimoramento para os seres humanos dos nossos tempos.
Divaldo Franco, em 2008, completou 81 anos de idade e 61 anos de oratória.
Realiza, anualmente, cerca de trezentas palestras (incluídas as proferidas no Centro Espírita Caminho da Redenção).
Durante esse período fez mais de treze mil palestras; percorreu 64 países nos cinco continentes; apresentou-se em mais de mil cidades do Brasil e do exterior ; percorreu no exterior o equivalente a 59 voltas ao redor da Terra ou ir oito vezes até à Lua; tem 600 filhos adotivos e centenas de netos e bisnetos; pela Mansão do Caminho passaram mais de trinta e cinco mil crianças; foram publicados mais de duzentos obras (de sua psicografia, coletâneas e livros biográficos), totalizando oito milhões de exemplares; das quais oitenta foram traduzidas para dezessete idiomas; concedeu mais de mil e quinhentas entrevistas de rádio e TV, no Brasil e no exterior; recebeu mais de seiscentas homenagens, do Brasil e de vários países. Em junho de 2008, em Paigton, no sudoeste da Inglaterra, recebeu do monge tibetano Kelsang Pawo, da Fundação Kelsang Pawo, que se dedica a proteção de crianças em perigo em todo o mundo, o título de Embaixador da Bondade no mundo.

Elizabeth disse...

Olá Maria,
Olha eu aqui novamente, mas realmente adoro ler essas postagens maravilhosas que voce escolhe.
Abraços.

Lú Silva disse...

Ai que linda mensagem!
O amor é isso tudo mesmo viu Maria, e muito mais!!!!

bjos fofos querida.

Lú Silva disse...

Maria... tenha um belo e amado final de semana.
Gostaria de pedir voce para orar por mim... e enviar boas vibrações. Estou numa fase mega importante da minha vida. Estou estudando muito e rezo para que meu grande sonho se concretize!

bjos fofos

Unknown man disse...

Maria José, seus textos são belíssimos.
É sempre gratificante ler aqui pois tudo é luz, inclusive você, que na realidade reflete nos temas. Percebe-se que vc é Amor por isso quando lemos sobre o amor ela se sobressai. Está o teu coração no que postas.

Maria José, Muito bom mesmo!!!

Um beijo,

Uman